Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Adotar Amar Viver

Somos uma família católica que investe no tempo de família, aprendendo e ensinando, amando e vivendo com simplicidade. Somos o Álvaro e a Olívia, a Margarida, a Maria e a Lúcia!



Quarta-feira, 21.01.15

«Porque é que tens de escrever todos os dias?»

Ontem à noite, consegui fazer várias das tarefas de casa que tinha para fazer (nem sempre tenho energia para concluir algumas das tarefas de dona-de-casa quando chega a noite), entre elas colocar roupa a lavar (à espera do sol do dia seguinte), arrumar a loiça da máquina, aquecer o jantar (que eram os restos/sobras da véspera), arrumar a cozinha e o melhor momento do dia "o tempo de família": sentarmo-nos no sofá à lareira com a mantinha nas pernas, onde contei a história de Samuel e em seguida rezámos o terço concluído com um cântico de louvor!

Depois vem a parte dos avisos para lavar os dentes e caminha...mas o telefone tocou... era o pai! Lá fui eu falar com o meu marido, para saber das novidades e passar assim algum "tempo de casal" conversando e escutando cheia de saudades (eu sei estivemos juntos no fim-de-semana... mas parece que já tinha passado muito tempo).

Na hora de deitar a Maria, quando lhe disse que ainda tinha de escrever o texto para o dia seguinte ela perguntou-me então: 

Porque é que tens de escrever todos os dias?

Ao que eu respondi:

- E porque é que brincas todos os dias?

Recebi em troca um sorriso maroto (acho que ela percebeu a ideia) e foi para a caminha... eu ainda tinha a roupa para estender e lá fui para o fresquinho da rua...

Regressada das tarefas finalmente pude encontrar o "meu tempo pessoal", o momento em que estou só, no silêncio ou com a minha música a escrever, não porque tenha de escrever todos os dias, mas porque gosto de escrever todos os dias e, durante este pedaço de tempo que é só meu, posso estar tranquila a fazer uma das coisas que mais gosto!

Claro que muitas vezes já tenho uma ideia do que vou escrever, outras fico ali á espera de alguma inspiração... por exemplo ontem podia ter escrito sobre o bullying nas escolas, já que temos na escola (e com a) Margarida material suficiente para um grande texto, mas como isso me deixa ainda mais irritada provavelmente não iria sair nada de jeito, por isso resolvi escrever sobre a vida na aldeia... hoje escrevo sobre esta forma de ocuparmos algum do nosso tempo na chamada «hora mágica» das Famílias de Caná. Temos de tentar encontrar tempo para Deus, tempo para a família, tempo para o casal e para nós próprias!

Mas nem sempre é assim, aos domingos por exemplo escrevo o texto para o dia seguinte no meio de muitos «oh mãe!!!» e comida ao lume, perguntas daqui, queixas acolá... ao som de conversas e por vezes de gritaria, quando dou conta já nem sei o que ia escrever... nos dias em que o pai vem a casa escrevo na hora do almoço, assim tento encontrar tempo para tudo. E naqueles dias em que parece que nada está bem, que não tenho inspiração só quando faço as "pazes comigo própria" é que consigo escrever alguma coisa!

Queria só deixar aqui uma palavra à Claúdia do blogue Família a Caminho, pois ao ler o seu texto do dia 15.01.15 apercebi-me de que, também eu, entrei "em modo de tristeza" por tantos problemas que estou a tentar ultrapassar e que também eu tinha deixado de cantar, apressara as orações e parecia estar apática... assim resolvi levantar-me mais uma vez desta queda e voltar a fazer o que me faz feliz, nem que seja por uma hora do meu dia recuso-me a estar triste!

 

aves-no-ninho.jpg

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisa de temas

Pesquisar no Blog  

calendário

Janeiro 2015

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031


Frases nossas

«Mais do que um processo judicial ou burocrático adoptar é amar uma criança e torná-la nossa filha»

Fale connosco através de

olivia.adocao@sapo.pt