Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Adotar Amar Viver

Somos uma família católica que investe no tempo de família, aprendendo e ensinando, amando e vivendo com simplicidade. Somos o Álvaro e a Olívia, a Margarida, a Maria e a Lúcia!

Adotar Amar Viver

Somos uma família católica que investe no tempo de família, aprendendo e ensinando, amando e vivendo com simplicidade. Somos o Álvaro e a Olívia, a Margarida, a Maria e a Lúcia!

Caminhando com Maria

No último domingo de maio na nossa catequese familiar percorremos algumas páginas das nossas bíblias para aprender a sermos cada vez melhores através do exemplo de Maria...

 

Ela ensina-nos:

  • a dizer "sim" sem reservas e com confiança
  • a colocarmo-nos ao serviço procurando os que mais precisam
  • a receber nas nossas vidas Jesus como o Salvador
  • a meditar na nossa vida em silêncio
  • a irmos juntos, em família - crianças incluídas - à casa de Deus
  • a reconhecermos que Jesus é nosso Mestre
  • a acompanhar os que são próximos nas suas alegrias
  • a estarmos atentos ao que os outros precisam
  • a pedir a Jesus que interceda por nós
  • a sofrer em silêncio, aceitando as nossas limitações
  • a confiar que no final tudo passa e só o amor permanece
  • a acreditar que o melhor não o veremos nem aqui, nem agora

 

20160529_145953.jpg

 

20160529_150133.jpg

 

 Afinal nós até já sabíamos a maior parte destas coisas, mas uma coisa é ouvir dizer, outra é ler na bíblia e ver que estavam todas lá escritas à espera que as descobríssemos!

 

Ainda não tinha mostrado a bíblia da Maria, que comprámos no sábado Santo em Fátima, aqui fica ela:

 

14646458318341033095442.jpg

 

 

Santa Joana D'Arc

 

«Eu não tenho medo, eu nasci para fazer isto!»

 

30 de Maio dia de Santa Joana D'Arc, a quem sempre recorro, em quem sempre confio e a quem nunca deixo de agradecer que interceda por mim.

 

 

 

Como o tempo passa!

Nem acredito que já passou mais uma semana!!! E eu nem consegui fazer um registo do nosso fim de semana passado... bolas que uma pessoa realmente não consegue segurar o tempo!

 

Estou na reta final dos IRS, acho que deixei os piores para o fim! Tenho também umas outras coisas pendentes, incluindo a segunda remessa de cartas da Palavra Partilhada, parece-me um fim de semana muito, muito cheio de trabalho!

 

Aqui ficam umas fotos tiradas pela Margarida lá no maravilhoso Parque em Mira e em Aveiro no Jubileu das Famílias!

 

DSCF0419.JPG

 

 

 

DSCF0424.JPG

 

DSCF0427.JPG

 

DSCF0472.JPG

 

DSCF0504.JPG

 

DSCF0520.JPG

 

DSCF0701.JPG

 

DSCF0708.JPG

 

DSCF0711.JPG

 

DSCF0716.JPG

 

Sabemos que estamos a envelhecer...

... quando por exemplo nos pedem 2 fotografias "tipo passe" para tratar de um cartão e as últimas que tirámos foi há mais de dez anos... ou quando queremos dormir à noite, já depois das duas e meia da manhã e os vizinhos continuam a festa com música aos berros...

 

A idade realmente não perdoa, as responsabilidades, os compromissos que vamos assumindo condicionam as escolhas que fazemos. Ser jovem eternamente é uma coisa estranha... acho que todos quando tínhamos 17 anos achávamos as pessoas de 30 já velhotas... hoje, até nem achamos isso!

 

Achamo-nos ainda jovens, mesmo que tenhamos quarenta, basta ter um espírito alegre, uma vivacidade contagiante, uma expressão de vida no olhar e claro uma grande força de viver independentemente dos problemas que vamos enfrentando.

 

Em certas alturas da minha vida senti-me velha, desanimada, desmotivada... foram dias muito cinzentos e tristes, deixei de ser a Olívía sempre animada, sempre disponível para uma boa conversa ou para umas gargalhadas sentidas. Aos poucos fui vendo que problemas sempre teremos, as dificuldades fazem parte da nossa vida assim como os momentos de alegria e percebi que ainda era muito jovem.

 

Mudei a minha mentalidade, lutei contra o estado depressivo em que me encontrava, comecei a prestar mais atenção aos outros à minha volta, a começar pela família que entretanto aumentou, comecei a ter um bocado para dar uma palavra a alguém que estivesse mais em baixo, ou a deixar apenas alguém falar e desabafar, e sem dizer uma única palavra consegui estar mais presente na vida das pessoas.

 

Parece-me que cresci, e crescer faz de mim uma pessoa diferente, mais velha, mas não velha de espírito...de vez em quando lembro-me de um slogan publicitário, dos tempos de adolescente, onde era feita a pergunta: «Até que idade pensas divertir-te?», acho que era das batatas fritas e naquele tempo dava-nos uma sensação de que poderíamos divertir-nos para sempre!

 

E, se em algumas alturas pensei que isso não era possível, agora vejo que sim, que podemos ser pessoas alegres e divertidas, que podemos conviver, sair, conversar, rir... podemos fazer tudo isto e sermos ainda pessoas responsáveis e maduras, pais e mães de família!

 

 A alegria é um bem tão precioso!

Devia ser partilhada durante todo o dia, todos os dias!

 

 

 

«Eu creio Senhor,

mas aumenta a minha fé!»

 

Ainda que as dúvidas me invadam, ainda que a vida nos ponha à prova, ainda que no final do dia pareça que nada faz sentido, preciso de dizer esta frase uma e outra vez.

 

A fé não é uma magia contida numa pedra reluzente ou numa concha, a fé é um dom que tenho de pedir e agradecer.

 

Há dias em que me esqueço disto, são aqueles dias em que a vida me sorri, tudo corre bem, poucas são as coisas que me fazem seque pensar nisso... mas há dias em que realmente uma pessoa, para todo o lado que olha, só vê mal, nada corre bem, começo a sentir aquele nervoso que faz com que perca a calma e a fúria invade-me a cada minuto que passa... se não dou conta estou já nos "porquês" e nos "merecimentos" como se eu fosse alguém a quem nada pode correr mal... 

 

E é justamente nestas alturas em que é preciso recordar a base da minha educação cristã, aquilo que me faz viver, o que me guia, o que faz com que, até aquilo que não tem sentido seja recebido, não como um castigo, mas como uma etapa, uma prova que certamente posso ultrapassar! E como mãe de uma família de Caná, não posso deixar de confiar na Mãe que nos acolhe e nos proteje todos os dias da nossa vida.

 

Hoje, neste dia tão especial uniremos as nossas vozes a todas as Famílias de Caná e celebraremos o dia de Nossa Senhora Auxiliadora:

 

 

«Nossa Senhora Auxiliadora, Mãe de Caná

Ensina-nos a fazer tudo o que Jesus nos disser!»

 

16017406_W6wju.jpeg

 

 Há dois anos foi assim...

 

 

 

Pág. 1/4