Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Adotar Amar Viver

Somos uma família católica que investe no tempo de família, aprendendo e ensinando, amando e vivendo com simplicidade. Somos o Álvaro e a Olívia, a Margarida, a Maria e a Lúcia!

Adotar Amar Viver

Somos uma família católica que investe no tempo de família, aprendendo e ensinando, amando e vivendo com simplicidade. Somos o Álvaro e a Olívia, a Margarida, a Maria e a Lúcia!

Aqui.

Ao longo de muitos meses este blogue tem sido alimentado com as nossas histórias, as nossas aventuras e as nossas dificuldades. Foi apelidado de inspirador, mas também de "lamechas", foi casa de portas abertas para quem queria ver como vivemos e como vamos enfrentando as dificuldades do nosso caminho. Quem quis pôde sempre voltar, quem perguntou teve sempre resposta, quem comentou devia ter tido sempre um comentário da minha parte, mas isso nem sempre foi assim. A falta de tempo tornou este espaço um pouco mais vazio, menos constante. 

 

Sim, este deixou de ser um blogue diário. É mesmo muito difícil escrever todos os dias, o meu pedacinho de tempo teve de ser repartido por muitas outras tarefas e quando finalmente disponho de dez minutos estou literalmente a cair para o lado com o cansaço.

 

Houve uma altura em que escrevia para mim mesma, depois começaram as visitas a aumentar, certinhas, sempre o mesmo número e percebi que estava a escrever para mais alguém que não apenas eu. Comecei a "conhecer" algumas das visitas e isso levou-me a escrever de determinada forma, tentando nunca ferir ninguém com aquilo que escrevo, tentando nunca ser fundamentalista e acima de tudo não fazendo lei a nossa forma de vida.

 

Ter um blogue não faz de mim blogger, faz de mim alguém que gosta de escrever e que usa um espaço público, nunca aspirei a ser famosa ou uma pessoa influente. E assim que comecei a ter vinte visitas por dia já me considerava responsável por aquilo que escrevia, pelo testemunho que dava.

 

Ser católica nos dias de hoje é complicado, muitas pessoas têm uma má experiência com a igreja, com a religião. Assumir ser e viver de acordo com os princípios da fé afasta as pessoas. Eu sei que é assim. Basta correr por essa Internet fora em notícias sobre a igreja e é ver um longo rol de comentários completamente ofensivos. 

 

Aqui tentei mostrar uma outra forma de assumir a fé, bem sei que não é pacífico dar-se a cara por um ideal porque estamos sempre a ser julgados. Mesmo assim, merecemos alguns destaques na página dos blogues e até na página do Sapo. Foram de resto uma surpresa e uma prova de tolerância magnífica, que me deixaram muito orgulhosa daquilo que tem vindo a ser a nossa caminhada familiar.

 

 

 Aqui tentei ser genuína em cada texto e aqui deixei um pouco daquilo que sou.

 

Mulher, esposa, mãe, católica e amiga.

 

Obrigada.

 

 

 

 

 

Filme da semana

Como já tinha escrito algures por aqui começámos a ver um filme em família aos domingos. Assim, vou registar aqui o nome do filme e o que achámos. Por enquanto estamos a esgotar os que estão disponíveis no Netflix.

 

Neste domingo trocámos o filme por desenhos animados. 

 

MV5BMTQ1NjAxMDUzN15BMl5BanBnXkFtZTgwOTE5NDM3MDE@._V1_SY1000_CR0,0,676,1000_AL_.jpg

 

O Gang do Parque é realmente divertido (a julgar pelas gargalhadas que ouvia), eu não consegui acompanhar metade porque estive a dar assistência à Lúcia que se entreteve a organizar a nossa biblioteca. Nunca vi mãos tão rápidas e tanto livro espalhado no chão!!!

 

Voltando aos filmes, na outra semana vimos o filme "Hotel para cães".

MV5BMTI5NjkxOTE5MF5BMl5BanBnXkFtZTcwMTcxNTAwMg@@._V1_.jpg

 

Eu já conhecia e devo dizer que é um excelente filme para toda a família. É um filme que nos toca bem no coração ou as duas personagens principais não fossem dois irmãos órfãos entregues a uma família que apenas os quer pelo dinheiro, no entanto mantêm-se unidos e não deixam o seu amigo de quatro patas... esta é uma história de amizade, de conquista, de imaginação e de muitas gargalhadas acompanhadas de uma lágrima ao canto do olho de vez em quando! 

 

Acho que está na altura de fazer um upgrade e na próxima semana vou comprar pipocas para acompanhar!

pipoca-2-890x395.jpg

 

 

Honestidade? Liberdade de expressão? Estupidez?

As redes sociais permitem que pessoas (conhecidas e desconheceidas) comentem o que escrevem e o que partilham. São pequenos espaços onde se pode dizer o que nos vai na alma.

 

Mas, sinceramente, se colocassem as pessoas que fazem os comentários cara a cara com as pessoas que escrevem ou postam (?) coisas teriam elas coragem de lhes dizer - na cara - tudo aquilo que escrevem na caixa de comentários?

 

Meu Deus... é em notícias, em artigos sobre animais, em páginas de grupos... em todo o lado! 

 

Afinal qual é o limite? Há coisas que eu nunca vou entender.

A sério.

 

 

Bom humor

Andei no youtube para ver umas coisas e descobri um vídeo que me deixa com um excelente humor, nem sei explicar porquê, se é da música, do fator "as aparências iludem", se é do fator surpresa, ou se é do conjunto...

 

Hoje resolvi partilhá-lo aqui. Eu gosto de estar de bom humor. Gosto de ver pessoas a sorrir.

 

Bom fim de semana!

 

 

 

 

Uma semana de aulas - O balanço

Ou antes: o baloiço... umas vezes para cima outras para baixo... 

 

A verdade é que estes primeiros cinco dias de aulas têm sido um grande desafio. Conjugar os horários de toda a gente com as rotinas familiares está a tornar-se muito difícil. Falta de prática, eu sei. Mas mesmo assim, apesar de andar meio "perdida" cinquenta por cento do tempo, na outra metade temos vindo a fazer um grande esforço para que as coisas corram minimamente bem. 

 

A nossa semana é tudo menos uma monotonia, cada dia é bastante diferente! Às segundas, quartas e sextas tenho a Lúcia, mais a Maria a sair às 16.10h e a Margarida com aulas apenas de manhã. Às terças a Lúcia e a Margarida (que tem o dia livre) ficam na minha mãe, a Maria sai às 17.30 porque agora no terceiro ano há inglês no currículo, mas não entra nas horas normais... à quinta a Margarida tem o dia cheio e a Maria sai mais tarde por causa do tal inglês.. ah e a Lúcia fica na avó! A juntar a isto há sempre umas idas à escola para tratar de coisas que são importantes. Sem esquecer que eu e o pai trabalhamos fora de casa.

 

A parte mais complicada é sem dúvida as idas ao médico (temos as consultas da Lúcia no hospital por causa dos problemas do nascimento - ainda não teve alta - e as da Margarida que teve uns contratempos de saúde no verão). Depois de uma época de férias em que as consultas foram adiadas para setembro, estas têm vindo a ser adiadas novamente. Pegar numa agenda e fazer um malabarismo tremendo para encaixar tudo, facilmente se torna numa tarefa ingrata quando num telefonema de segundos me voltam a trocar as voltas. 

 

Não vou armar-me em boa e dizer que consigo fazer isto de olhos fechados porque não é verdade, ainda ontem depois de ter finalmente encontrado forma de "arrumar" as várias tarefas e idas ao médico recebo um desses telefonemas e vai tudo por água a baixo, só me apeteceu gritar!

 

"Ah... querem ter muitos filhos, olha arranjem-se!"

 

Esta pérola ouvi eu - não sabendo a pessoa quantos filhos temos - e é a verdade, queres ter muitos filhos? Prepara-te! E aprende com a vida sem desanimar. E sem baixar os braços.

 

Por isso acabei de "negociar" com o hospital o horário da consulta de amanhã... a ver se consigo que a Margarida seja a última, assim já podia levar a Lúcia e ir buscar a Maria à escola, a minha mãe ao trabalho e deixá-las em casa, a alternativa é ir tudo para casa à hora do almoço... vamos ver no que dá! 

 

Ora então para concluir este meu balanço: ainda não consegui ter uma rotina minimamente aceitável, o pai tem tido trabalhos cá e lá, as filhas estão a chegar a horas, levam os lanches, levam roupa lavada e passada vestida, têm quem as vá levar e buscar, os trabalhos de casa também vão feitos, saímos daqui às sete, estamos a jantar heroicamente às oito da noite, vão deitar às nove e pouco, a casa está mais ou menos apresentável, o cesto da roupa continua a ganhar recordes dignos do Guinness Book...

 

Ah, e muito importante: eu ainda não me fui a baixo!

 

 

 

20160922_103740.jpg

 

 Agenda Aqui (dá para qualquer ano, a minha estava arrumada... comecei a usar agora em setembro)

 

Pág. 1/4