Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Adotar Amar Viver

Somos uma família católica que investe no tempo de família, aprendendo e ensinando, amando e vivendo com simplicidade. Somos o Álvaro e a Olívia, a Margarida, a Maria e a Lúcia!



Quinta-feira, 27.04.17

Ainda sobre as pedras...

Não tem sido nada fácil juntar as pedras espalhadas à minha volta, eu sozinha jamais seria capaz de fazer fosse o que fosse com elas. É aqui que entra, uma das muitas coisas, que deveriam fazer-me ser diferente dos outros: eu tenho fé e confio em Deus. Na teoria é bastante simples, basta trabalhar com todo o afinco, e confiar em Deus que me ama e que nunca desiste de mim, mesmo quando eu estou no fundo do poço (é um local frio e escuro... e caio lá algumas vezes por ano).

 

Na prática, é um bocado mais complicado, deveria tornar-se um modo de vida, mas não vale a pena andar com a ilusão de esperar um dia acordar assim, é preciso prática, é preciso persistir, é preciso pedir ao Espírito Santo uma ajuda... e tentar e voltar a tentar...

 

Acho que o principal é mesmo reconhecer que as coisas não estão a correr bem, que por mais que uma pessoa queira não consegue fazer tudo.

 

Algures na semana passada voltámos a passar uma fase complicada em termos de saúde, depois veio a notícia de que ainda não teremos vaga para a Lúcia na creche em setembro pois ninguém desistiu das inscrições, mais as "obras em casa" que transformaram uma casa quase organizada num caos de mobílias por aqui e por ali, mais os afazeres domésticos que andaram meio descurados... muitas complicações no trabalho e por aí fora.

 

É normal que me tenha sentido cansada, não tenho vergonha de o admitir. E é nestas alturas que tenho de começar a desenrolar o novelo de confusões pela ponta, uma de cada vez. Admitir que existem coisas que não posso mudar, adaptar aquilo que está ao meu alcance e ir fazendo aos poucos todas as coisas pequeninas que fazem parte do meu dia. 

 

Nas questões de saúde é sempre mais complicado, mas penso que tomámos as melhores decisões. As obras são um mal necessário, quer dizer lá em casa é como um laboratório, o pai aproveita os tempos livres para aprender e para testar... mais uns tempos e já posso colocar tudo nos lugares com a vantagem de que no final tudo fica mais bonito, mais limpo e pintado de novo! As tarefas domésticas que incluem passar a ferro, e eu não gosto nada de passar a ferro porque fico com dores terríveis nas costas, levaram um grande avanço no feriado, com ajuda da Lúcia que dormiu duas grandes sestas consegui fazer muito mais do que era suposto!

 

Quanto à falta de creches para a Lúcia, e esta notícia foi difícil de gerir, porque não pensem que é fácil entreter uma criança de um ano e meio (quase) fechada numa pequena loja das nove às seis e meia, atender clientes e tentar fazer IRS e outras coisas que tais! Mas, não há mesmo volta a dar e portanto ando a tentar perceber como irei aproveitar o meu tempo durante a semana (quero começar a guardar o domingo para a família), e isso passa por dedicar-me apenas à loja e à Lúcia nos dias em que vem comigo, e dedicar-me às contabilidades nos restantes dias (3ª e 5ª), a escrita no blogue vai ficando assim mais espaçada... com muita pena minha, que gosto muito deste bocadinho.

 

Deixo aqui um até breve, e uma foto da Lúcia com o seu bibe novo, aqui na escola da mãe... agora vou lançar-me ao trabalho, porque ainda é preciso ajudar a Maria a fazer um trabalho sobre uma lenda para uma exposição e ajudar a Margarida com o trabalho sobre o outro lado do 25 de abril...

 

IMG_20170426_141141.jpg

 

 Ah, deixo também a fotografia da Margarida que ficou em 6º lugar no concurso da escola cujo tema era:

"O prazer de viajar"

 

margaridabatista2.JPG

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quinta-feira, 20.04.17

tudo passa...

DSCF3862.JPG

 

«O vento sopra para o sul e roda para o norte;

o vento gira e vira sem parar.

Todos os rios correm para o mar, mas o mar nunca se enche.

Voltam para a sua origem para retomarem o mesmo caminho.»

 

Eclesiastes 1, 6-7

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Assuntos Importantes:

por Olívia às 15:10

Quinta-feira, 20.04.17

Pedras no caminho

Existe algures - por aí - uma frase num daqueles fundos bonitos que diz que devemos apanhar as pedras que encontramos no caminho e fazer com elas: degraus, uma ponte, essas coisas asim. Neste momento deve ter ruído alguma coisa aqui à volta porque para cada lado em que me vire tenho pedras e mais pedras a empatar-me o caminho... o pior é que não sei se tenho habilidade e/ou tempo para fazer com elas alguma coisa, não sei se tenho agilidade para saltar por cima delas.

 

A grande tentação é sentar-me encostada à maior que encontrar e ficar aqui, a ver o que acontece! 

 

E pronto, mesmo quando estava aqui a lamentar-me e a pensar coisas tristes chega a carteira com um envelope... lá dentro tem um livro, um livro muito especial com uma dedicatória belíssima... então,  acho que é melhor ver o que hei-de fazer com estas pedras que estão no meu caminho...

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Olívia às 10:34

Terça-feira, 18.04.17

Uma boa notícia

Hoje queria partilhar aqui uma coisa boa, assim como sinal do agradecimento a todos os que se preocuparam - e preocupam - com a nossa pequena (hoje já não tão pequena) Lúcia.

 

Ontem fomos novamente ao hospital para mais uma consulta de seguimento e avaliação do desenvolvimento da Lúcia.

 

Quem convive de perto com crianças pequenas consegue ter uma noção de que coisas uma criança é capaz de fazer com um ano, por exemplo, por isso, para nós a Lúcia tem sido sempre uma menina normal, mesmo sabendo que as estatísticas não são animadoras em casos como o da Lúcia, pudemos ver que ela é muito espevitada e expressiva, tal como os outros meninos com quase um ano e meio!

 

Mais uma vez, o médico ficou bastante surpreendido com as coisas que ela já sabe, já faz e já diz. Ele e a sua colega observaram, perguntaram... mexe-se bem, usa ambas as mãos, come com a colher, come tudo, dorme bem, repete quase todas as palavras, sabe folhear livros e gosta de histórias... já subiu a escada e parece ser do tipo aventureira sem medo de nada... gosta de cantigas e de brincar com água e terra, descobriu o caixote do lixo e adora deitar tudo lá para dentro, não só anda muito bem, como corre e cai muitas vezes!

 

É um doce!

 

No final de toda a conversa, os médicos deram-nos uma grande alegria quando afirmaram que a Lúcia está muito bem e não precisa de lá voltar!

 

É tempo de darmos graças, de respirarmos fundo!

 

IMG_20151107_124002.jpgIMG_20170308_140550_693.jpg

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Segunda-feira, 17.04.17

50 dias de festa

Feliz Páscoa a todos!

 

Sim, hoje é o segundo dia desta tão grande festa! Ainda temos muito para festejar! Até ao dia de Pentecostes vamos caminhando agora à Luz de tão belo acontecimento!

 

Cristo, aquele que deu a maior prova de amor dando a vida por mim, por ti, por nós, venceu a morte e vive para sempre! E tudo isto nos foi dado sem termos que dar nada em troca! Não é maravilhoso? Não precisamos de fazer milhões de orações, ir milhares de vezes à missa, fazer grandes penitências para termos a vida eterna! Se o fazemos, é por amor!

 

Nunca seria uma boa troca, afinal eu sou tão pequena e fraca! Mas, mesmo assim, sou amada ao ponto de Deus se ter feito um de nós, vivido como um de nós... e dado a vida, sofrendo mais do que eu algum dia sofrerei... sim eu rezo por gratidão, vou à missa porque me sinto bem visitando o meu Senhor, faço penitência porque quero ser unir a minha dor à de Jesus... e se Lhe ofereço tão pouco... é porque isso é apenas tudo o que tenho... tudo o que sou!

 

Estes últimos dias foram uma excelente oportunidade para viver a Cruz: e  a minha foi pequena, mas custou tanto a carregar! Mas, enquanto o tempo ia passando pequenos sinais de esperança iam dando um novo entusiasmo... na quinta feira, por exemplo recebi a notícia que o GEP adiou o prazo dos RU uma semana... que alegria! Assim não passei estes dias a brigar com um site que não funcionava para cumprir prazos legais... e pude dedicar-me totalmente a viver em casa e em comunidade os grandes momentos do Tríduo Pascal!

 

Na sexta feira, caía já a noite quando percebi que tinha algum tempo livre... como tinha recebido algumas sugestões de atividades pascais, resolvi deitar mãos à obra e no jardim das nossas filhas fizemos um "Jardim da Ressurreição", simples e expectante...

 

IMG_20170414_203944_390.jpg

 

 

Na noite de sábado, porque não temos aqui Vigília Pascal, fizemos como no ano passado, decorámos o canto de oração com flores bem alegres, acendemos as nossas velas do batismo, lemos as leituras da Vígilia e cantámos Aleluia!

IMG_20170416_155110.jpg

 

 

Foram quarenta dias sem cantar Aleluia... ah... como foi bom! Não foi perfeito, tivemos algumas "coisitas" a estragar a festa, mas foi um momento muito bonito (é do treino que tenho feito tentando viver com alegria mesmo quando as coisas não correm bem) depois de a casa estar em silêncio, deitei mão à obra e fui "transformar" o jardim!

 

IMG_20170416_141757_458.jpg

 

Na manhã de Páscoa, as nossas filhas madrugaram!!! Esperava-as a surpresa no jardim e uma outra surpresa na mesa das refeições... e isto era só o que eu andei a esconder durante a quaresma... porque durante todo o dia recebemos mais e mais doces! Até a Lúcia se estreou a comer chocolate, e se ela gostou!!!

 

IMG_20170416_085339_875.jpg

 

Depois de um grande almoço em família, da brincadeira, das conversas, fomos juntos à missa Pascal, a igreja estava linda com tantas flores... o círio novo foi aceso, cânticos alegres, sorrisos no rosto! 

 

Começou a grande festa, tudo porque Deus nos ama a cada um de nós!

 

Sim, foi por nós que Jesus deu a vida!

 

IMG_20170416_141806_108.jpg

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Olívia às 09:07

Domingo, 16.04.17

Aleluia

1492327186522-1280254539.jpg

 

1492327342223346980003.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Olívia às 08:18

Sexta-feira, 14.04.17

Silêncio...

 

IMG_20170414_203944_390.jpg

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Olívia às 20:45

Sexta-feira, 14.04.17

sexta feira Santa

 

Parar.

Meditar.

Sentir.

 

Mais músicas AQUI.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Olívia às 07:30

Quinta-feira, 13.04.17

Quinta feira

Lc 14 27.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Olívia às 16:20

Quinta-feira, 13.04.17

De olhos e coração voltados para o essencial

Abril é o pior mês do ano, sempre foi e sempre será. E, nestes dias corro o sério risco de desanimar por não conseguir concentrar-me no essencial.

 

Os prazos são para cumprir. & A Páscoa é para celebrar.

 

Como?

 

Isso ainda estou a tentar definir. Provavelmente deixarei uma ou outra publicação aqui agendada porque gosto de assinalar os próximos dias, no entanto não terei muita oportunidade de estar ligada à blogosfera.

 

Sei também que não terei oportunidade de participar nalgumas celebrações à semelhança dos outros anos. Mas faremos certamente memória dos principais acontecimentos em família.

 

Terminaram os nossos quarenta dias de passagem, de preparação. No entanto sinto que não estou preparada convenientemente para a grande festa! Quanto mais tempo passa, quanto mais leio, quanto mais tento perceber, mais vejo o quanto ainda me falta caminhar... 

 

O bom era poder escolher quando seria a altura melhor para celebrar a Páscoa, escolhia a semana menos atarefada ninguém lhe apetece resolver pendências, fazer relatórios únicos e declarações de impostos nesta altura.

 

Poderia fazer uma lista (ah ah ah) com todos os pormenores mais ou menos fúteis, a casa estaria limpa, arrumada, sem uma migalha no chão, a mesa estaria bem ornamentada e teria saquinhos ou cestas com as lembranças para toda a família, faríamos trabalhos decorativos e teria uma coroa de Páscoa na porta da entrada... mas a vida não acontece apenas quando temos tempo, a vida acontece ininterruptamente, quer estejamos vestido a rigor, quer ainda estejamos de pantufas nos pés e avental ao peito!

 

É por tudo isto que neste momento preciso de voltar o olhar e o coração para o mais importante. Para estar com Jesus à mesa e não ser um dos doze que o trai, para seguir com Ele até ao tribunal e não O negar, para seguir lado a lado com Ele enquanto carrega a Sua cruz pesada, sem fugir porque me parece demasiado cruel, ficar em silêncio junto ao sepulcro enquanto aguardo expetante o que virá a seguir sem cair no desanimo... e só assim, talvez, só assim consiga sentir a verdadeira alegria quando chegar a grande festa da Páscoa!

 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Assuntos Importantes:

por Olívia às 07:25

Quarta-feira, 12.04.17

A Mimi mudou-se!

O nosso bairro acaba de receber a Bruxa Mimi, a bruxinha mais fofa da blogosfera, que se mudou de malas e bagagens vinda lá do Blogspot!

 

Não ficava nada mal passarem lá, na casa nova para lhe dar as boas vindas, não era?

 

A casa pode ainda estar em arrumações, mas já tem as portas abertas!

 

Sem Título (1).png

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Terça-feira, 11.04.17

Fazer coisas pequenas com grande amor

 

Não sei se já alguma vez fizeram esta pequena experiência: hoje vou fazer (enumerar a tarefa pequenina que menos gostam de fazer) com um sorriso e acima de tudo com, e por, amor. 

 

É difícil. Muito difícil.

 

 

Eu poderia dedicar-me a uma tarefa que gosto, cantando, sorrindo, pondo nela todo o meu amor, a minha dedicação e seria feliz assim. Agora, ter de fazer uma coisa que não gosto, por exemplo passar a ferro, dobrando e passando as montanhas várias peças de roupa cheia de alegria, custa imenso!

 

Ando a praticar. Aliás andei a praticar toda a quaresma para ter uma atitude diferente perante as "coisitas" que fazem parte das minhas tarefas de todos os dias. Acho que vou precisar de mais tempo, porque finalmente começo a perceber que, apesar de não ter sido chamada a uma grande missão na minha vida, ela não é menor do que a das outras pessoas. 

 

Viver uma vida simples, abdicando de algumas coisas, vendo desaparecer pequenos sonhos, aprendendo a aceitar o presente, rindo de tempos antigos, guardando recordações, criando novas memórias, concretizando pequenos projetos, acolhendo com amor cada pequena coisa é um bom projeto de vida.

 

Olhar e "listar" tudo aquilo que não conseguimos ter, fazer ou ser é bem mais fácil. Aprender a dar sentido a tudo aquilo que temos, fazemos e somos é uma tarefa muito mais árdua, mas parece-me que o resultado tende a ser muito melhor!

 

 

coisas pequenas (2).jpg

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sexta-feira, 07.04.17

Pessoas do blogspot

Aqui fica mais uma razão para virem morar aqui no bairro do Sapo blogs:

 

  1. Há meses que não consigo comentar nos vossos blogues; eu escrevo e faço publicar e nunca, nunca aparecem os meus comentários. Uma tristeza portanto. Não é que não leia o que escrevem, ou que não comente, mas assim não há condições!

 

No Sapo têm a possibilidade de passar todo o vosso blog para cá sem perder nada, nem posts, nem comentários!

 

Espero por vocês!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sexta-feira, 07.04.17

Então, Olívia e essa caminhada quaresmal?

Já repararam em que dia estamos? Sexta feira antes do Domingo de Ramos! Dá para acreditar que estamos já a entrar na Semana Santa? Como é que a quaresma está a passar tão depressa? 

 

A primeira tentação que tenho é começar por enumerar todas as coisas que devia ter feito durante este tempo e não fiz, por isso, e porque estou a fazer um grande esforço por mudar a minha mentalidade devo dizer que ocupei a maior parte do tempo com coisas pequeninas, daquelas que mals e vêm, tentei acima de tudo colocar todo o meu amor nas pequenas tarefas, naquelas que são aborrecidas e pouco entusiasmantes! Também procurei libertar-me das "coisas", daquelas recordações que se guardam em caixas para sempre... chegou a altura de perceber que não são essas coisas que me fazem falta. Passei grande parte do tempo a repensar a minha vida, a tentar perceber o que devo fazer a seguir.

 

Coisas que pretendia fazer na quaresma:

 

- Escrever todas as cartas da Palavra Partilhada, mas ainda me faltam dez, que não conseguirei escrever, as cinco desta semana já saíram ontem. Se estás inscrito e ainda não recebeste a carta, serás dos primeiros a receber a carta da Páscoa! Penso que todas as pessoas inscritas já receberam pelo menos uma carta, ainda nunca tive feedback do brasil, mas sei que por cá as cartas vão chegando (não vêm devolvidas).

 

- Ir ao retiro da quaresma, Às vezes um dia pode salvar toda uma caminhada quaresmal fraquinha... e foi o que aconteceu, não me consegui confessar, mas conto fazê-lo em breve, é que as horas nos dias de retiro andam mais depressa do que nos outros dias!

 

- Oferecer todo o nosso dia por uma (ou mais) intenções logo de manhã. Conseguimos fazê-lo em família que sabe sempre muito melhor! Muitas foram as nossas intenções... pelos amigos, pelos que nos lêm, pelos que nos pediram... enfim... muitas e muitas intenções foram colocadas por cada uma de nós (à vez). É para continuar mesmo depois da quaresma.

 

- Usar pequenos cartões com algumas sugestões de sacrifícios para fazermos, desisti antes de começar. E porquê? Porque percebi que o nosso dia a dia já nos apresenta dificuldades mais do que suficientes para abraçarmos com um sorriso. O curioso foi ter ouvido esta mesma frase no retiro! Mantivemos a nossa renúncia e o dinheiro que não gastámos nessas coisas foi dividido, uma parte para o local indicado pela diocese, outra para ajudar uma pessoa que precisa e uma outra para contrinuir para uma iniciativa específica. Não é que tenha sido muito dinheiro, mas poder usá-lo em função dos outros é viver a quaresma!

 

Estamos a preparar a Semana Maior e pretendemos participar nas principais celebrações.

 

Vamos ver como corre!!!

 

DSCF3602.JPG

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quinta-feira, 06.04.17

Aos 36 anos...

... descobri que não sei comprar roupa para mim!

 

Uma tristeza bem sei... para compensar sou muito boa a escolher peças de bebé, criança e adolescente! Depois de ter lido um artigo (não sei onde) sobre como algumas mulheres têm tendência a deixar de "olhar" para si mesmas depois de serem mães, pude concluir que, por por esta e outras mais razões me tornei numa destas mulheres. Vai daí, resolvi ir a uma loja de roupa provar a mim mesma que, apesar de não comprar nada para mim* há uns bons anos (com exceção de umas calças de ganga), era bem capaz de escolher uma blusa gira para vestir no tempo quente. 

 

Primeira dificuldade: sou muito forreta! Mesmo quando ainda não tinha filhos e ganhava um bom ordenado só comprava roupa a bons preços, e com isto quero dizer a metade do preço - pelo menos - só por isto já podem ver a dificuldade que é comprar uma peça para a próxima estação... 

 

Segunda dificuldade: não me sinto à vontade nas lojas... as meninas que lá trabalham estão sempre muito bem aprumadinhas e algumas não primam pela simpatia, não entendem qual é a dificuldade de não conseguir comprar roupa!

 

Terceira dificuldade: não me apetece experimentar nada e acho que só de olhar para a peça consigo ver se me serve ou não. Aliás, uma das grandes razões porque deixei de comprar roupa foi o aumento de peso, pedir calças n.º42/44 para quem sempre vestiu o n.º38 é demasiado frustrante! Mas, nem com a diminuição de peso me sinto mais "convidada" a experimentar roupa e estar numa loja de roupa de senhora mais do que dez minutos deixa-me angustiada!

 

Posto isto, e porque era hora de almoço e tinha prometido a mim mesma que não iria comprar roupa nem na Modalfa nem na Code (as únicas em que passo de vez em quando para ver as modas), entrei numa loja aqui mesmo ao pé, na montra os manequins exibiam umas belas peças de tecido leve azul esverdeado e coral, colares e malas a condizer... só de olhar já me senti uma maltrapilha com as minhas velhas calças de ganga e a minha camisola básica cor de beringela... mas fiz um esforço e ao fim de uns segundos ouço um "se precisar de ajuda é só dizer!", claro, respondi eu com vontade de dizer "arranje-me uma blusa gira que custe menos do que cinco euros e que me sirva", mas lá continuei a passear pela loja.

 

Ao fundo vi uma secção de menina e adolescente e foi lá que estive a maior parte do tempo, até me aperceber do que ia fazer... sim, ia comprar uma peça para cada filha! Resistindo a este impulso que faz parte do meu adn, escolhi um top preto para vestir por baixo das blusas que tenho e um com um outro com umas risquinhas.

 

Paguei e saí frustrada! Bem sei que ninguém aqui vem à procura de conselhos sobre moda, promoções em lojas de marca ou do look do dia... por isso, depois desta pequena confissão, espero que continuem a voltar aqui a este espaço de partilha familiar!

 

spring_summer.png

 

 

---

* Então, perguntam vocês, como é que tens roupa para vestir? - Visto roupa que me dão! E sou muito poupadinha!

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisa de temas

Pesquisar no Blog  

calendário

Abril 2017

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30


Frases nossas

«Mais do que um processo judicial ou burocrático adoptar é amar uma criança e torná-la nossa filha»

Fale connosco através de

olivia.adocao@sapo.pt