Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Adotar Amar Viver

Somos uma família católica que investe no tempo de família, aprendendo e ensinando, amando e vivendo com simplicidade. Somos o Álvaro e a Olívia, a Margarida, a Maria e a Lúcia!



Quarta-feira, 21.06.17

Colinho

Um destes dias estava a ver uma amiga com o seu bebé ao colo. Depois de o alimentar, recostou-o aninhando-o bem junto a si e embalou-o suavemente. O bebé olhava atento ao que o rodeava, mas logo os seus olhos se começaram a fechar. Um bocadinho de embalo, no colo e adormeceu. 

 

Nesse preciso momento senti inveja desta mãe. Nunca tive um bebé que adormecesse assim embalado no meu colo. A Maria chorava horrores para dormir e era uma grande aflição e um grande desespero para adormecê-la. Com a Lúcia, nos primeiros tempos, no hospital, dava-lhe o leite e colocava-a logo na cama. Em casa também foi assim. Houve uma semana de cólicas em que a adormeci ao colo deitando-a de barriga para baixo massajando a barriga, mas depois disso voltei a deitá-la na cama para que adormecesse sozinha. Tinha de ser, pensava eu. Numa loja com um bebé, não podia dar-me ao luxo de andar a embala-la a toda a hora. Foi uma semana complicada porque ela chorava lá na sua cama, eu ia lá aconchegar a roupa, dar um beijinho e depois vinha embora. Ela choramingava e adormecia. Quando acordava, eu não ia logo lá. Ela ficava a brincar e a "conversar". 

 

As clientes da loja achavam isto estranho, mas era a única forma de poder ter a porta aberta e cuidar de um bebé com um mês... com seis meses... com um ano... com um ano e meio.

 

Continua a ser assim. Agora fui deitar a Lúcia e ela está rabugenta... não quer dormir, ou não consegue por causa do calor, na maioria das vezes acaba por adormecer, uma ou outra vez, acabo por a ir buscar e ela não dorme. Claro que depois pago caro, porque tenho de arranjar maneira de a deitar jantada e com banho tomado às sete e meia da tarde!

 

Quando vamos a algum lado é sempre um problema para ela adormecer, está de tal forma habituada à cama que, por exemplo não dorme nas grandes viagens de carro que fazemos: é capaz de ir três horas no carro sem adormecer, a não ser que esteja de facto muito, muito cansada! Foi bom termos levado a cama de viagem para o campismo, era  a cama dela e as noites correram bem... mas dei comigo a ver muitas mães com os seus meninos ao colo... a embalá-los calmamente... e voltou este sentimento de inveja. 

 

Às vezes queria poder embalar a Lúcia e senti-la adormecer ao meu colo.

 

(Adormeceu. Sem colo.)

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Olívia às 15:59


3 comentários

De Fatia Mor a 21.06.2017 às 23:00

Percebo-te. A minha mais velha nunca gostou de adormecer ao colo. É uma coisa dela. Tinha um desgosto, quando via os bebés adormecerem assim. 
A segunda já teve o seu colinho. Ainda hoje gosta de adormecer aninhada em mim ou no pai. 
Já o meu pequerrucho, não tenho logística para grandes colos e, por isso, já noto que fica impaciente ao colo quando tem sono; o que ele quer é a sua cama e mais nada. 
Quando saímos é um drama porque estranha as camas e não quer o nosso colo. 

De Sandra a 22.06.2017 às 13:01

Eu sei o que sente. O meu não gostava de estar ao colo, gritava imenso. Assim que o deitava na caminha dele sossegava e adormecia. Uma vizinha, com uma menina da mesma idade, passava muito tempo com ela ao colo, a dar mimos e carinhos... Sentia tanta inveja de as ver assim...

De Rooibos a 22.06.2017 às 17:30

Eu preferia que os meus dormissem sozinhos na sua cama. Normalmente é preciso estar alguém junto deles ou agarrá-los ao colo para que consigam dormir.
É bonito, mas ao fim de algum tempo torna-se cansativa esta dependência.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisa de temas

Pesquisar no Blog  

calendário

Junho 2017

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930


Frases nossas

«Mais do que um processo judicial ou burocrático adoptar é amar uma criança e torná-la nossa filha»

Fale connosco através de

olivia.adocao@sapo.pt