Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Adotar Amar Viver

Somos uma família católica que investe no tempo de família, aprendendo e ensinando, amando e vivendo com simplicidade. Somos o Álvaro e a Olívia, a Margarida, a Maria e a Lúcia!

Adotar Amar Viver

Somos uma família católica que investe no tempo de família, aprendendo e ensinando, amando e vivendo com simplicidade. Somos o Álvaro e a Olívia, a Margarida, a Maria e a Lúcia!

4º Encontro Aldeia Ribatejo

Está combinadíssimo e eu confesso que estou verdadeiramente feliz com o facto de voltarmos a unir fisicamente a nossa Aldeia de Caná no próximo dia 6 de Agosto.

 

Este nosso próximo encontro que marca de certa forma o 1º aniversário da aldeia, insere-se na espiritualidade das famílias de Caná que unidas rezam e se colocam ao serviço do próximo. 

 

Quem é o meu próximo?"

 

Perguntava o doutor da lei a Jesus (em Lucas, capítulo 10 versículo 26) e Ele com toda a paciência  e sabedoria nos conta através de uma belíssima parábola quem é de facto "o nosso próximo". E é tão fácil encontrarmos na nossa área de residência ou até no nosso núcleo de acção pessoas que precisem de nós, muitas vezes nem são apenas necessidades monetárias, mas de tempo ou atenção.

 

No centro de Santarém está situada a Fundação Madre Luíza Andaluz, instituição criada com o intuito de dar uma casa a meninas órfãs na altura da pneumónica. Esta é uma casa especial, quem segue o blogue sabe o quanto estimamos todas as pessoas que nela trabalham e que colaboram com esta nobre missão que é acolher crianças a quem a vida trocou as voltas e que pelos mais variados motivos precisam de um local para curar as suas feridas enquanto as suas famílias se reestruturam.

 

Esta casa está sempre cheia, esta missão nunca acaba, e nós sentimos que temos o dever de nos colocarmos ao serviço estando próximos dela, partilhando alguma coisa dentro das nossas possibilidades. Se uma casa com meia dúzia mal medida de pessoas tem inúmeras necessidades como será nesta casa com cerca de 30?

 

Cabe-me a mim enquanto cidadã deste país zelar também por estas crianças, que estando à guarda do estado são também da minha responsabilidade. Sim, este mesmo estado financia estas instituições, mas será que chega? Será que por saber disto posso ficar tranquila na minha vida e ignorar as centenas, milhares de crianças que vivem institucionalizadas e as suas famílias?

 

Pois, nós não conseguimos ficar indiferentes e é por isso que este nosso quarto encontro terá então esta visita à instituição depois de um primeiro momento de oração na Igreja do Santíssimo Milagre em Santarém.

 

Fica o convite aos leitores que se queiram juntar a nós para que venham e arrisquem viver duas ou três horas diferentes na sua vida!