Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Adotar Amar Viver

Somos uma família católica que investe no tempo de família, aprendendo e ensinando, amando e vivendo com simplicidade. Somos o Álvaro e a Olívia, a Margarida, a Maria e a Lúcia!



Quinta-feira, 01.06.17

A decisão está tomada.

Vamos acampar nas férias de verão.

 

O pai anda animadíssimo.

 

As filhas desejosas que acabe a escola.

 

A mãe adotou o lema: "se não os podes vencer junta-te a eles"*.

 

Fui eu que escolhi o primeiro parque (sim que isto vai ser sempre a abrir), andamos agora a recolher os bens de primeira necessidade de quem se vai aventurar nestas andanças com três filhos atrás durante quatro dias! Algures no sótão (que ando a destralhar) já encontrei dois sacos cama, um colchão, raquetes e a tenda.

 

Ontem ri como não me ria há muito tempo com uma piada que o senhor meu querido marido fez e que incluía as palavras "esposa",  "lista" e "chata"! Pois bem, eu já ando a fazer a lista das coisas para levar!

 

Se a experiência correr bem, como eu penso que vai correr, vamos ter material para encher umas linhas neste nosso novo blogue de opinião familiar!

 

---

 

* De todas as mil e uma razões encontradas e debatidas para os prós e contras do campismo, uma frase que encontrei num outro blogue fez toda a diferença, era um testemunho simples de como os dias de campismo foram determinantes para criar memórias de tempos de partilha, serviço, simplicidade e união familiar.

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Olívia às 11:01


3 comentários

De isabelsilva75 a 01.06.2017 às 21:39

Uauu Olivia "invejo-te" a coragem! O Joao anda há anos a desafiar-me mas não me estou a ver com a casa às costas! 

De Paulo a 03.06.2017 às 15:13

Fiquei adepto do campismo através do Escutismo. Aliás, não foi apenas o campismo, mas também outras atividades, entre as quais as caminhadas. Em 1984, quase a fazer 17 anos, na companhia de 4 amigos, percorri Portugal de oeste-Porto a este-Barca d' Alva. Aquilo é que foram umas férias. Mochila, tenda e panelas às costas numa liberdade e autonomia que gostei imenso de ter experimentado.
Aconselho vivamente o campismo.
A família todos os anos nos fim-de-semana de julho ruma ao Parque de Vieira do Minho. Contíguo à piscina municipal em que o campista tem entrada mais acessivel, quer seja apenas de manhã ou de tarde, quer seja todo o dia.
À noite ainda se pode encontrar alguma festa no centro da vila ou numa aldeia próxima onde vamos recordar tradições de quando eramos crianças.
Por vezes os pais preocupam-se com os filhos de tal forma que acham que o campismo poderá trazer algum mal. A minha filha com 9 anos, a primeira vez que foi acampar ficou de tal forma contente que regressavamos de viagem perguntou quando é que íamos acampar outra vez. Ainda estamos no início de junho e já começou a falar de ir acampar.
Poderia apresentar muitos fatores das vantagens do campismo, mas vou ficar por este: é diferente do que estamos habituados.
Poderão referir as dores nas costas, mas no meu caso é que essas dores surgem durante o ano devido a outros fatores e nunca por dormir no chão sobre uma colchonete.
Admito que nem todos gostem de campismo, mas estou em crer que será na generalidade das coisas.
Sugiro que leve o essencial. Lembre-se que vai acampar e não mudar de casa.
Um exemplo essencial: lanterna. Não leve pilhas suplentes. Durante o dia pode sempre virar uma das pilhas ao contrário, como fazemos em casa, e nessa altura já não consome.
Outro exemplo: martelo para espetar os espeques da tenda. Eu levo um martelo de carpinteiro, porque é melhor em terreno duro, é melhor para endireitar os espeques caso entortem, e é muito útil para retirar os espeques do terreno. Há pessoas que levam um martelo de borracha mas é muito limitado.
Outro exemplo: monto a tenda sobre um tolde que cobre toda a área inclusivamente o avançado. Não sujo a tenda e o tolde é mais fácil de lavar. No último fim-de-semana de acampamento aproveito no parque lavo o tolde, deixo a secar, que é rápido, enquanto lanchamos, e assim fica pronto para o ano seguinte.
Outro exemplo: nunca deixo o carro dentro do parque pois assim evito uma despesa. Os parques de campismo possuem parques exteriores. Para quê ter receio? Se assim fosse não ia a lado nenhum com a viatura.
Poderia referir muitos exemplos, mas cada pessoa tem a sua experiência e forma de acampar. Apenas acrescento que vá sem receio e com disponibilidade para viver algo diferente.
Bons acampamentos.

De Olívia a 04.06.2017 às 21:03

Caro Paulo, muito obrigada pelo seu comentário! Já nos ajudou bastante com as dicas e jamais esquecerei a sua frase «Lembre-se que vai acampar e não mudar de casa»!
:)

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisa de temas

Pesquisar no Blog  

calendário

Junho 2017

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930


Frases nossas

«Mais do que um processo judicial ou burocrático adoptar é amar uma criança e torná-la nossa filha»

Fale connosco através de

olivia.adocao@sapo.pt