Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Adotar Amar Viver

Somos uma família católica que investe no tempo de família, aprendendo e ensinando, amando e vivendo com simplicidade. Somos o Álvaro e a Olívia, a Margarida, a Maria e a Lúcia!



Quarta-feira, 08.10.14

A idade da idade...

As nossas crianças de hoje são crianças até mais tarde, têm menos responsabilidades e menos tarefas em casa, claro que isto deponde dos pais e da forma como encaram a educação dos filhos. A mim não me faz confusão nenhuma que a minha filha de seis anos ajude a levantar a loiça da mesa ou que faça a cama, nem que a mais velha limpe o quarto, estenda a roupa ou limpe uma casa de banho. Sei que sou uma dessas mãe muito chatas, pois poucas são as colegas da Gui que ajudam em casa, e claro as mães das outras meninas é que são "brutais" (odeio esta expressão).

Este texto vem a propósito dos meus antigos livros da Anita, meninas da geração de 80 sabem bem quem foi a Anita, e não, não era uma Hannah Montana e nem uma, como é que ela se chama? Sim Violeta. A Anita era uma super menina que devia ter por volta dos 10 anos (acho eu), mas como se pode ver pela lista dos títulos publicados era realmente fantástica!

A Anita fazia comida, tomava conta do irmão, limpava o jardim, cuidava de passarinhos feridos, ia para a escola sozinha, fazia balet, natação, andava a cavalo, andava de balão, ia para o parque, para a quinta, para a praia, para o campo, para a montanha, viajou de avião sozinha, a Anita era criança? Pois... ao ler agora estes livros tenho plena consciência de como os tempos têm mudado, muitas destas coisas são impensáveis em 2014 para uma criança de 10 anos fazer... não deixa de ser curioso, até mesmo a linguagem destes livros era muito mais elaborada do que os livros de agora que são muito "cutchi-cutchi", parece que os livros antigos eram escritos para crianças mais eruditas e estes para crianças mais... crianças. Isto até pode ser tudo um disparate que às vezes me incomoda, não preparar bem as minhas filhas para se desenrascarem sozinhas, mas não me digam que nunca tinham pensado nisto?


(e reparem bem na imagem... concentração máxima, cão e gato em cima das bancadas...)

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Olívia às 06:00


4 comentários

De Lilian a 08.10.2014 às 11:21

Eu também sou uma mãe muito chata... Os meus filhos de 13,10 e 6 anos fazem várias tarefas cá em casa. Põem e levantam a mesa, põem e tiram a loiça da máquina, varrem a cozinha e o pátio, vão aos recados, fazem as camas, arrumam os quartos, arrumam a roupa passada a ferro.... O do meio ainda passa a ferro e gosta de cozinhar. Quero que os meus filhos estudem, claro, para terem uma profissão que gostem, mas não quero criar um bando de atadinhos que não saiba fazer nada em casa...

De Olívia a 09.10.2014 às 21:08

Muito bem, fico feliz porque ainda existem mães como eu, espero que em breve deixemos de ser uma minoria...

De Mamã a 09.10.2014 às 13:36

O Salvador só tem quatro anos e meio, mas não se deita sem arrumar os brinquedos, quando termina a refeição levanta a loiça dele e, se faz burrices como riscar paredes ou sujar vidros, quando o chamo diz logo: é para limpar??

Também não quero um atadinho que não saiba o sentido da vida e que julgue que tem meio mundo à disposição para lhe fazerem as vontades.
Quer água? Vai à cozinha e bebe da garrafa dele que foi comprada de propósito para que fosse autónomo.
Quer lanchar? Muito bem, mas pára o que está a fazer, escolhe o lanche e coloca na mesa coisas como colher e guardanapo.

Há coisas em que, confesso, não o deixo ser muito autónomo, como seja vestir-se e cuidar da sua higiene pessoal, porque de manhã tenho que sair de casa cedo e assim sempre o levanto um pouco mais tarde se for eu a vesti-lo e a despachá-lo no WC.

Mas, aos pouco, isto vai lá....

De Olívia a 09.10.2014 às 21:06

É bom que aprendam de pequeninos e conforme as suas capacidades!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisa de temas

Pesquisar no Blog  

calendário

Outubro 2014

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031


Frases nossas

«Mais do que um processo judicial ou burocrático adoptar é amar uma criança e torná-la nossa filha»

Fale connosco através de

olivia.adocao@sapo.pt