Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Adotar Amar Viver

Somos uma família católica que investe no tempo de família, aprendendo e ensinando, amando e vivendo com simplicidade. Somos o Álvaro e a Olívia, a Margarida, a Maria e a Lúcia!



Terça-feira, 19.01.16

Ainda sobre os serviços mínimos...

...de que falava na sexta feira, até estou surpreendida comigo mesma. Passado o pânico inicial de não conseguir fazer tudo o que é suposto fazer, resolvi simplificar. Desde o Natal que tento seguir a  mesma linha.

 

No entanto existem coisas de que não abdico. Do tempo passado a ajudar o Álvaro com os orçamentos e papelada da empresa já em pleno serão e o tempo que dedicamos à vida familiar. Tempo este que inclui todos os pedacinhos de "dia" em que conversamos um pouco, em que rezamos e em que vamos à missa...

 

Assim, por exemplo, só este fim de semana é que arrumámos a árvore de Natal e desfizemos o presépio, pois no outro fim de semana o nosso tempo foi passado com o meu cunhado e com a minha irmã. E como esta existem muitas outras coisas que vão sendo "adiadas" sem data definida tudo porque existem outras coisas prioritárias e dessas não quero abdicar!

 

Não vale a pena querer fazer muita coisa só porque sim, não vale a pena entrar em profundo stress apenas porque o monte da roupa está a crescer a uma velocidade estonteante ou porque lá fora a horta parece abandonada...

 

É nesta fase da vida que dou mais valor ao conceito de "cooperativa" em vez de "hotel", aqui em casa todos têm as suas tarefas, todos colaboram e todos beneficiam do trabalho uns dos outros!

 

Eu gosto de me levantar da mesa descansada porque sei que a Margarida irá arrumar a loiça na máquina, ela gosta de se sentar à mesa porque sabe que eu preparei o jantar, a Maria gosta de tomar banho porque sabe que o pai acendeu a lareira e já há água quente, e por aí fora...

 

Quando todos colaboramos a vida em casa torna-se muito mais fácil, mesmo naqueles dias em que não nos apetece fazer nada, há que arregaçar as mangas e lançar mãos ao trabalho... ora o que acontecia se eu não fizesse o jantar ou a Margarida não arrumasse a loiça, se a Maria não ajudasse a entreter a Lúcia, se o pai não arranjasse lenha para a lareira e se a Lúcia não sorrisse para nós?

 

 

 

 

IMG_20160115_151856.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Olívia às 06:35


2 comentários

De Alguém, algures a 19.01.2016 às 10:24

Uma benção esta bebé.
Parabéns pelo exemplo de partilha.
<3 

De Bruxa Mimi a 19.01.2016 às 13:30

Gostei muito do post e o fim, especialmente, é ! Linda Lúcia!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisa de temas

Pesquisar no Blog  

calendário

Janeiro 2016

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31


Frases nossas

«Mais do que um processo judicial ou burocrático adoptar é amar uma criança e torná-la nossa filha»

Fale connosco através de

olivia.adocao@sapo.pt