Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Adotar Amar Viver

Somos uma família católica que investe no tempo de família, aprendendo e ensinando, amando e vivendo com simplicidade. Somos o Álvaro e a Olívia, a Margarida, a Maria e a Lúcia!



Quinta-feira, 17.11.16

As reuniões intercalares

Sim, eu sei que não queria mesmo ser representante dos pais outra vez... mas a vida é mesmo assim e este ano por vários motivos sou uma das representantes dos pais da turma da Margarida, isto é de uma turma de 9º ano.

 

E deixem-me registar aqui que nunca eu tinha assistido a uma reunião assim. Fiquei chocada, muito preocupada e receosa de que a situação piore.

 

Estamos a falar de uma turma de quinze alunos no total. Quando vi a lista dos alunos fiquei radiante!

 

"Tão poucos! Vai ser um ano fantástico! Os professores vão ter mais tempo para cada aluno, a Margarida ficou numa excelente turma... que maravilha!" - que iludida que eu estava!

 

Cerca de noventa por cento da turma é classificada como infantil, impulsiva, inconveniente e irresponsável. É a turma mais atrasada na matéria e não se adivinha nada de positivo se os alunos continuam assim.

 

A outra mãe que também representa os pais está tão preocupada quanto eu, pensámos em contactar os outros pais e chamá-los a assumir uma postura de colaboração na resolução e na responsabilização das atitudes dos filhos. Não sei o que mais podemos fazer, a sério que não sei. 

 

Eles não têm objetivos, não têm vontade de aprender, não gostam do desafio dos debates sobre assuntos importantes do dia a dia, não mostram nenhum interesse... os professores (que os acompanham desde o 7º ano) parecem estar quase a desistir... e eu queria mesmo que no final do ano a turma tivesse mudado!

 

Até lá, que os professores perseverem, que os pais colaborem e que os alunos se esforcem mais!!!

E que Deus nos ajude, porque isto está mesmo difícil...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Olívia às 07:21


2 comentários

De Anónimo a 17.11.2016 às 09:50

Como eu me revi nas suas palavras. Sou representante de pais das minhas filhas, uma no 11º ano e outra no 7º ano. Ambas as turmas têm mau comportamento. Os professores dizem que têm de fazer de polícias e de professores, o que torna o ensino quase impossível. O que mais me choca é a turma do 11ºano, pois já são alunos com 16 anos, com idade para terem "juízo" e pelo seu comportamente prejudicarem irremediavelmente o seu futuro e de quem quer aprender.
Acredito que sermões e discursos de nada valerão. Eu nunca precisei de dizer às minhas filhas que elas têm de se portar bem, participar nas aulas e respeitar colegas e professores. Elas fazem isso naturalmente. Penso que é pelo exemplo dos pais, das suas atitudes perante os outros e família, que poderemos mudar esta situação, coisa que já deveria ter começado desde crianças pequenas.
Felicidades

De Maribel Maia a 17.11.2016 às 11:56

É, certamente, importante motivar a atenção dos pais para a situação. 

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisa de temas

Pesquisar no Blog  

calendário

Novembro 2016

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930


Frases nossas

«Mais do que um processo judicial ou burocrático adoptar é amar uma criança e torná-la nossa filha»

Fale connosco através de

olivia.adocao@sapo.pt