Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Adotar Amar Viver

Somos uma família católica que investe no tempo de família, aprendendo e ensinando, amando e vivendo com simplicidade. Somos o Álvaro e a Olívia, a Margarida, a Maria e a Lúcia!

Adotar Amar Viver

Somos uma família católica que investe no tempo de família, aprendendo e ensinando, amando e vivendo com simplicidade. Somos o Álvaro e a Olívia, a Margarida, a Maria e a Lúcia!

Há dias assim

Há momentos em que me apetecia estar num outro local, outros em que não me apetece fazer o que tenho na "lista", outros ainda que queria descansar mais... depois olho em volta e penso: "de que me vale pensar assim, se isso nada me adianta?"

 

Nos últimos dias o calor e o cansaço quase tomaram conta do meu bom feitio ameaçando-o e tornando-me uma pessoa chata e impaciente. E eu não quero ser assim.

 

Para isso tenho de combater este "monstrinho" que vive cá dentro e ocupar a minha mente com coisas positivas, com ideias criativas, com projetos que valham a pena investir aquilo que sou, com a concretização das tarefas a que me propus fazer antes de novembro. Não vale a pena pensar que estou neste momento a "dar o mesmo rendimento" que dei antes da gravidez, porque isso era estar aqui a mentir à descarada.

 

Não vale a pena dizer que nem por um momento me pesa a barriga, que não me doem as costas ou que não tenho sono durante o dia, porque também era mentira!

 

Durante o meu dia falo com muitas pessoas, pessoas que estão de férias, pessoas que vão para férias e pessoas que já regressaram das férias. As que ainda vão de férias estão desmotivadas pois já não lhes apetece estar aqui... as que já estão de férias andam cansadas pois estão a fazer limpezas e não podem ir para fora e muitas da que regressam estão meio atarantadas pois dizem que estão demasiado cansadas das férias para irem trabalhar.

 

Tudo isto para resumir uma ideia com que fico nesta altura, seja como for, as pessoas têm sempre tendência a reclamar, há sempre algo que não está bem. Ao aperceber-me disto percebo também que aos poucos corro o risco de me tornar como elas - uma rabugenta mal agradecida!

 

Mas, eu descobri uma outra forma de ver a vida, e essa é muito melhor.

 

Estou a aprender a utilizar as "pedras" que encontro no meu caminho para construir grandes obras, estou a aprender a reconhecer cada sacrifício e cada dificuldade como parte do meu crescimento interior, como forma de me tornar uma pessoa melhor. Não é fácil e requer muita perseverança... mas o que esta vida senão uma caminhada de pequenos passos rumo à eternidade?

 

E logo à noitinha, depois de um dia cansativo hei-de sentar-me sozinha, no silêncio, hei-de agradecer tudo o que tenho, hei-de sentir-me grata pelas pequenas coisas do meu dia, hei-de sentir-me feliz e abençoada!

 

E hei-de regalar-me com as frutas da nossa horta... e com as melancias da horta dos meus pais! Quem disse que passar o verão grávida só tinha coisas más enganou-se, há sempre alguma coisa boa na nossa vida, basta procurar!

 

IMG_20150723_194750.jpg

 

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D