Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Adotar Amar Viver

Somos uma família católica que investe no tempo de família, aprendendo e ensinando, amando e vivendo com simplicidade. Somos o Álvaro e a Olívia, a Margarida, a Maria e a Lúcia!

Adotar Amar Viver

Somos uma família católica que investe no tempo de família, aprendendo e ensinando, amando e vivendo com simplicidade. Somos o Álvaro e a Olívia, a Margarida, a Maria e a Lúcia!

23.07.14

História XIII

Olívia

 (A nossa história começa em História I - pode ser seguida através da tag História)

 ....

 

«Como sempre aos fins-de-semana a Gui conta-nos o que se vai passando na escola, entre outras coisas que gosta de partilhar connosco. Numa dessas conversas diz-nos que irá a tribunal falar como o "Luís", que estranho penso eu, quem será este senhor? O que se passará? Realmente ela parece nervosa e preocupada... tento saber através das pessoas da instituição que estão sempre dispostas a falar connosco e descubro que afinal ela será presente ao Procurador do Ministério Publico, que ela encara como um "Juiz" (Luís=Juiz) a fim de se decidir o seu futuro. 

 

Eu e o meu marido falamos na necessidade de estarmos lá com ela pois assim é provável que esteja mais calma. Combinamos então ficar em casa de "férias" um dia para irmos com ela ao tribunal.

 

Depois da conversa numa sala do tribunal, à qual nós não assistimos porque não somos "família", mas em que a directora da fundação está com ela, para que não se sinta só, somos chamados para uma conversa informal.

 

Daqui nasce o primeiro rebento de esperança. soubemos que a Gui falou de nós com muito carinho e nós declaramos que queremos adoptá-la.

 

Ok.

Calma lá com a conversa... as coisas não são assim tão simples... claro que não são.

 

  1. Não sabemos se a Gui pode ser adoptada;
  2. Mesmo como família de acolhimento não temos prioridade sobre a Lista Nacional de Adopção;
  3. Não sabemos onde anda a família biológica.

Mas a decisão está tomada, informamos também sobre a gravidez e decidimos dar o primeiro passo que é entregar o requerimento na Segurança Social (SS) da nossa área de residência, com todos os (muitos) documentos exigidos anexados (certidões nascimento, casamento, atestado de residência, declarações médicas, registo criminal, documentos pessoais... ui... nunca mais acaba) aos quais acresce um questionário (para cada um de nós) com cerca de 40 perguntas (infelizmente já não o encontro na Internet e gostava de o colocar aqui porque aquilo era cá uma "dose") perguntas essas que esmiúçam a nossa vida desde que nascemos até ao dia em que o preenchemos.

 

Depois de dias a juntar a papelada toda dirigimo-nos à SS a fim de oficialmente dar início ao processo. Somos recebidos por uma técnica que nos informa que deveríamos ter primeiro uma sessão de esclarecimento e só depois ir recolher a papelada... a sério???

 

Mas não foi o que nos disseram no atendimento "geral"... chamada a directora que nos recebe cordialmente e diz que já que ali estávamos dava uma vista de olhos a ver o que faltava. (ai ai)

 

Minutos mais tarde viu que não faltava nadita (!!!) e aceitava a entrega dos documentos.

 

Uma olhadela mais atenta para o dito formulário e repara que estou grávida... mais uma olhadela e na questão da idade, sexo, características da criança viu que escrevemos o nome da menina (não o que tem hoje, mas o que tinha na altura).

 

Pára tudo! «Expliquem-se por favor!»

 

Resumidamente pomos a senhora ao corrente da situação, de como a conhecemos, do que falámos em tribunal... para ouvir um: «pois, mas mesmo assim não sei se poderão ficar com esta menina»

 

Pois... nem nós... mas isso não nos impede de tentar, certo?

 

Era o dia 13 de Dezembro de 2007! Um dia muito importante para nós!

 

Muito ainda estaria para acontecer...»

  

A Mãe

 


1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D