Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Adotar Amar Viver

Somos uma família católica que investe no tempo de família, aprendendo e ensinando, amando e vivendo com simplicidade. Somos o Álvaro e a Olívia, a Margarida, a Maria e a Lúcia!



Quinta-feira, 14.08.14

História XXII *visita*

...

 

«Como não poderia deixar de ser as técnicas da Segurança Social foram a nossa casa para ver em que condições vivíamos. Estava eu já quase no final da gravidez...

Estas visitas deixam-nos sempre ansiosos, afinal já lá tinham ido as técnicas da CPCJ a pedido do tribunal para averiguar a nossa situação antes do debate judicial.

Perto da hora marcada tocaram à campainha e fui abrir, nesse dia fiquei em casa sozinha, não havia necessidade de o meu marido faltar ao trabalho uma vez que o objectivo era receber a técnica e mostrar a casa. Não pensem que na véspera andei feita louca a arrumar tudo e a passar "lustre às pratas" (nem sequer temos pratas...), a casa estava tal como costumava estar, havia roupa estendida, havia roupa para passar, o quarto da Gui tinha lá as suas imensas coisas desde brinquedos até às roupas, e nesse quarto existia um beliche com duas camas mais uma extra. Ora escusado será dizer que ao ver um quarto com a decoração infantil e o outro como um quarto de visitas com uma cama de casal a pergunta não tardou:

 - «E as meninas vão ficar as duas neste quarto ou vão ficar cada qual no seu?»

A resposta, o mais sincera possível:

- «Eu até podia dizer que as vou separar, mas vão ficar neste quarto as duas enquanto acharmos que sim, mas se quiser escrever no relatório que elas vão ficar cada uma no seu quarto pode escrever...»

 

Confesso que esta história de não se misturar os filhos biológicos e adoptivos me faz muita confusão... então a ideia não era tratarmos as duas como iguais? E todos os pais que têm mais do que um filho separam os seus filhos? Pois não me parece... mas enfim eu já tinha ouvido falar neste tópico e claro que ficou assim meio esclarecido!

O resto da casa passou no teste, a casa era boa, estava convenientemente limpa (uma visita à casa de banho confirmou provavelmente que tinhamos água quente e fria e que o autoclismo funcionava...) a cozinha estava arrumada e não tinha pilhas de loiça suja nem migalhas pelo chão, a nossa cama estava feita, a da pequema Mimi estava já montada...o quintal estava bem arranjado, tudo estava então conforme a lei!

 

Mais uma etapa concluída e o agendamento da última entrevista seria para quando a pequena Mimi nascesse... o que se veio a verificar, mas esse é outro capítulo... »

 

A Mãe

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Olívia às 06:06



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisa de temas

Pesquisar no Blog  

calendário

Agosto 2014

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31


Frases nossas

«Mais do que um processo judicial ou burocrático adoptar é amar uma criança e torná-la nossa filha»

Fale connosco através de

olivia.adocao@sapo.pt