Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Adotar Amar Viver

Somos uma família católica que investe no tempo de família, aprendendo e ensinando, amando e vivendo com simplicidade. Somos o Álvaro e a Olívia, a Margarida, a Maria e a Lúcia!

Adotar Amar Viver

Somos uma família católica que investe no tempo de família, aprendendo e ensinando, amando e vivendo com simplicidade. Somos o Álvaro e a Olívia, a Margarida, a Maria e a Lúcia!

História XXIX *13 Maio 09*

...

«Toda a gente sabe o que acontece a 13 de Maio, mas o que aconteceu neste 13 de Maio de 2009 foi tão, mas tão importante!!!

O período de seis meses de pré-adopção terminou! Sim, passámos os primeiros seis meses de teste. Pois é, nos casos de adopção, se as coisas não correm bem temos seis meses para voltar a trás na nossa decisão... é estranho bem sei, e nós passámos por alguns momentos realmente muito complicados, com o comportamento da Gui a agravar-se quer na escola quer em casa, nem sempre foram momentos de alegria, também houve muita lágrima derramada. Mas um dia ao falar com uma mãe de coração (das valentes que teve 3 filhas logo de uma vez: uma de oito, uma de seis e uma de quatro) ela disse-me: «lá na tua casa quando eras pequena quem é que mandava? Fazias o que os teus pais diziam não fazias? então tens de ser firme» e foi realmente um bom conselho a juntar a um outro que me deram ainda eu não tinha filhos «nunca devemos dar aos nossos tudo aquilo que podemos, senão o que têm eles para conquistar?» Assim continuámos durante estes seis meses a crescer como pais de uma bebé e da Gui já com 12 anos.

Parece que este fim da pré-adopção não é assim uma data nada especial, mas é. Senão vejamos: depois deste período terminado chegou a vez de nos dirigirmos ao tribunal da nossa área de residência para entregar a Petição onde requeremos a adopção plena. Este documento consiste num pedido formal acompanhado de uma série de anexos que atestam que (finalmente) podemos ser pais da Gui! A Segurança Social facultou-nos uma minuta, bem como vários dos documentos a juntar à Petição. Foi também nesta petição que solicitámos a alteração do nome próprio e sobrenomes (sim podemos mudar o nome próprio, por exemplo ela podia chamar-se Maria Rita Almeida e passaria a Chamar-se Rita Silva Nunes, ok isto são tudo nomes inventados, mas mostram mais ou menos o que aconteceu, retirámos o 1º nome que ninguém na família usava para a chamar, o sobrenome de nascimento e acrescentámos os nossos sobrenomes).

Além de toda esta papelada tivemos ainda de nomear três testemunhas para uma audição, ou seja indicar três pessoas com quem convivemos e que irão ao tribunal dizer como correram estes seis meses de adaptação da Gui na nossa casa.»

 

A Mãe

 

 

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D