Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Adotar Amar Viver

Somos uma família católica que investe no tempo de família, aprendendo e ensinando, amando e vivendo com simplicidade. Somos o Álvaro e a Olívia, a Margarida, a Maria e a Lúcia!



Quinta-feira, 18.09.14

História XXVII *Ofícios*

(podem ler o início das nossa história através do separador História da Família)

...

 

«O ano escolar tinha então começado de forma muito positiva e tudo parecia normal, mas na escola a Gui teria de escrever o seu nome e apelidos constantes no bilhete de identidade e não os nossos apelidos, esta foi sem dúvida uma das poucas coisas que a entristeciam, mas nada havia a fazer, enquanto o processo não ficasse concluído teria de ser assim.

A sua professora demonstrou uma grande sensibilidade tratou-a sempre como alguém que consegue fazer tudo, deu-lhe a matéria como se estivesse a dar ao 3º ano geral e apenas tinha o cuidado de comunicar ao professor de apoio e de ensino especial as suas dificuldades para que estes pudessem trabalhar com ela, só para que se entenda bem, esta professora tinha cerca de 15 crianças divididas em quatro classes mais a Gui no ensino especial e nem por um momento sentimos que não estivesse a dar a devida atenção a qualquer um dos seus alunos. Foi sem dúvida um ano muito positivo a nível escolar!

Mas a surpresa chegou cerca de um mês depois do início das aulas: o ofício da Segurança Social onde vinha escrito preto no branco que a Gui nos fora confiada para a adopção! Vinha datado de 17 de Setembro e era a partir desta data que contaríamos os seis meses de pré-adopção, era também a partir desta data que se iria gozar a licença de adopção que na altura eram 100 dias!

A esperança renasceu e deu origem à alegria máxima! Em Março de 2009 terminaria a pré-adopção e poderíamos então requerer junto do tribunal a adopção plena!

Com esta alegre notícia a professora permitiu à Gui que escrevesse o seu futuro nome nos trabalhos, com excepção das coisas oficiais e dos testes, mas que foi uma alegria para ela, disso ninguém teve dúvidas!

Eram apenas os sobrenomes, mas para ela representavam toda uma vida de tristeza e de negligência, estes novos sobrenomes por seu lado representavam uma vida nova!»

 

A Mãe

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Olívia às 06:07


1 comentário

De Mamã a 19.09.2014 às 12:13

Que bom...

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisa de temas

Pesquisar no Blog  

calendário

Setembro 2014

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930


Frases nossas

«Mais do que um processo judicial ou burocrático adoptar é amar uma criança e torná-la nossa filha»

Fale connosco através de

olivia.adocao@sapo.pt