Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Adotar Amar Viver

Somos uma família católica que investe no tempo de família, aprendendo e ensinando, amando e vivendo com simplicidade. Somos o Álvaro e a Olívia, a Margarida, a Maria e a Lúcia!



Quarta-feira, 09.03.16

Ir à missa com bebés...

... e crianças pequenas, deixa-me exausta!

 

Sim, exausta, mas feliz!

 

Pois é, podia encontrar uma desculpa em cada domingo para não ir à missa, ou para ir e não levar a Lúcia. Quem tem crianças pequeninas sabe bem do que falo. É porque está frio, ou chuva, ou sol demais, ou porque calha na hora de comer, ou por causa do sono... e mais, muito mais. Uma pessoa bem tenta que ela coma a outras horas, mas não dá... e o sono, esse é sagrado, se a Lúcia não dorme, não há quem a aguente!

 

São aquelas observações nada cristãs: "Ai ela não gosta nada de vir à missa... chora tanto!", "Olha hoje até se portou bem, ninguém a ouviu!"

 

Sim, ela chora. Chora porque não sabe dizer que lhe doi isto ou que está na hora de comer. Os bebés choram. Sim, choram, e riem, e depois começam a andar e correm por todo o lado... e já se sabe até aos 5/6 anos é assim!

 

Bem sei que para quem há muito não ouve o choro de um bebé na missa isto faz confusão. A Maria tem 7 anos, quase 8 e ela foi o último bebé a chorar domingo após domingo, acho que já ninguém se lembra porque agora a Maria é uma menina sossegada... acho que no fundo as pessoas até nem dizem por mal, mas já se sabe, estamos cá para ouvir e agradecer a Deus por termos (ainda) missa ao domingo.

 

O nosso padre não se importa nada com a Lúcia, muito pelo contrário, até sente a falta dela se por alguma razão ela não está presente (até agora umas três vezes). assim que ela levanta a voz ele fala mais alto! Quando vou ler e a levo ao colo, ele aproveita para sorrir para ela e claro, receber de volta um sorriso!

 

Isto tudo para dizer que por vezes não estou com toda a atenção na missa, que por vezes quando dou conta já se cantou o salmo todo, ou já estamos mesmo no fim do credo... no entanto tenho procurado estar totalmente o máximo concentrada possível na consagração. É O momento. E já o passei a "cirandar" para lá e para cá para a Lúcia não chorar e noutras acrobacias que nem vale a pena aqui contar... mas tenho feito um grande esforço, a sério que sim.

 

Começar a caminhada até à Páscoa é muito fácil, o entusiasmo é grande e tenho sempre mil e uma ideias para concretizar uma caminhada a sério, depois passa o tempo, já vamos a mais de meio e o que fiz eu?

 

Pouco. Tão pouco, meu Deus... mas o que fiz, mesmo sendo mais pequeno do que um grão de mostarda foi feito com o maior amor possível. e se ontem já passou, posso sempre contar com o dia de hoje!!

 

DSCF6818.JPG

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Olívia às 09:33


2 comentários

De Alguém, algures a 09.03.2016 às 13:24

Como eu compreendo, mas graças a Deus vivo numa zona onde vários bebés vão à missa e agora o choro/birras ou palrear já é habitual.

De D. a 25.03.2016 às 22:54

Já participei em missas onde a congregação era maioritariamente constituída por pessoas idosas e tenho de admitir que sinto uma certa tristeza quando tal acontece. Nessas alturas torna-se tão óbvio que estamos mesmo a remar contra a maré e que há cada vez menos pessoas jovens a fazê-lo. Ouvir um bebé ou uma criança pequena na missa não me faz confusão, mas enche-me de alegria e esperança! Por isso, um obrigada a todos os pais que, tal como vocês, fazem o esforço para levar os filhos pequeninos à missa. :)

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisa de temas

Pesquisar no Blog  

calendário

Março 2016

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031


Frases nossas

«Mais do que um processo judicial ou burocrático adoptar é amar uma criança e torná-la nossa filha»

Fale connosco através de

olivia.adocao@sapo.pt