Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Adotar Amar Viver

Somos uma família católica que investe no tempo de família, aprendendo e ensinando, amando e vivendo com simplicidade. Somos o Álvaro e a Olívia, a Margarida, a Maria e a Lúcia!

Adotar Amar Viver

Somos uma família católica que investe no tempo de família, aprendendo e ensinando, amando e vivendo com simplicidade. Somos o Álvaro e a Olívia, a Margarida, a Maria e a Lúcia!

Literatura infantil...

Hoje escrevo sobre um dos contos que mais gosto de ler à pequena Mimi:

 

A cigarra e a formiga

 

Uma pequena história que todos conhecem desde a infância e que tem para mim um grande valor!

Lá em casa temos aprendido e ensinado através de situações práticas a ser pequenas formigas que trabalham sempre que o sol deixa para que pouco ou nada falte um dia e não estou a falar de amealhar fortunas neste mundo, que para nada nos vão servir quando já cá não estivermos, estou a referir-me às pequenas coisas que nos enchem o coração (o nosso formigueiro) como a partilha daquilo que temos com os que têm menos do que nós, por exemplo ajudando instituições de solidariedade, ou tornando-nos "madrinhas" de crianças que precisam através de iniciativas civis na comunidade onde vivemos (basta procurar)...

 

Todos os dias vemos dezenas de cigarras a passear-se à nossa frente para um lado e para o outro, que vivem felizes dentro da sua bolha de luz e cor apenas com a preocupação da sua felicidade imediata. Muitas vezes cruzo-me directamente com algumas destas cigarras, vejo que para elas o luxo, os carros, as roupas, o i phone são as coisas mais importantes, são incapazes de se compadecer pelo "outro" são incapazes de amar o próximo com a si mesmas...

 

Falo também com professoras quase todos os dias, vejo no seu olhar e escuto testemunhos de situações frustrantes que vivem durante as suas aulas. Alunos mal comportados, desmotivados e egoístas, que não são capazes de reconhecer com alegria o trabalho que desempenham... sei como são as minhas filhas, sei que a pequenina entrará em Setembro para o 1º ano, sei que a Gui não gosta de ir às aulas. Temos trabalhado, nestes seis anos, para que essa ideia desapareça e nasça dentro dela o gosto pela descoberta e pelo estudo, sei que muitos dos alunos mais problemáticos têm falta de apoio em casa, tal como muitas cigarras apenas aprenderam a "curtir" a vida, basta-lhes um telemóvel e uma roupa da moda e pronto, nem sequer importa que não saibam ir ao supermercado comprar alimentos e saber quanto será o troco, ou que não saibam fazer uma cama, ou ainda como a comida aparece na mesa à hora das refeições!!!

 

Às vezes bastam coisas pequenas como ajudar alguém com um saco de compras, dar uma palavra de conforto, ser simpático e educado com os outros, não fazer distinção de pessoas pela raça ou pela cor, ensinar que todos são precisos desde o senhor que varre a rua até ao médico do hospital, dar cinco minutos do nosso tempo, distribuir alimentos por uma família que perdeu o emprego, dar um dos nossos melhores brinquedos a quem não tem, separar as nossas roupas que estão novas e que não usamos e dar a quem precisa, fazer voluntariado, enfim tantas coisas...

 

Todos os dias peço a Deus que me ensine a dar o exemplo às minhas filhas para que sejam formigas obreiras neste mundo e que construam nesta vida aquilo que serão um dia no reino dos Céus!

 

«Porque, onde estiver o teu tesouro, aí também estará o teu coração.» Mt6 21

 

 

 

Ilustrações da Mimi

 

 

 

 

1 comentário

Comentar post