Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Adotar Amar Viver

Somos uma família católica que investe no tempo de família, aprendendo e ensinando, amando e vivendo com simplicidade. Somos o Álvaro e a Olívia, a Margarida, a Maria e a Lúcia!

Adotar Amar Viver

Somos uma família católica que investe no tempo de família, aprendendo e ensinando, amando e vivendo com simplicidade. Somos o Álvaro e a Olívia, a Margarida, a Maria e a Lúcia!

14.09.15

«Mas afinal o que é um orçamento?»

Olívia

Esta foi a pergunta das nossas filhas que já estão acostumadas a ouvir falar em faturas, recibos, ivas e orçamentos cá por casa.

 

Realmente é estranho como uma coisa que para nós é tão normal para elas seja uma coisa que nem imaginam o que é, mas que sabem que lhes "rouba" algum tempo em família... quando fazemos os orçamentos elas sabem que devem estar sossegadas e em silêncio pelo menos na sala, gritaria e brincadeira só nos quartos!

 

Desde que o pai se lançou a trabalhar por conta própria que começou a história dos orçamentos, já lá vão três anos... e só ontem lhes expliquei de forma simples que servem para as pessoas saberem quanto terão de pagar pelos trabalhos e que o pai vai fazer nas suas casas ou lojas. 

 

A verdade é que, nos orçamentos, eu apenas dou apoio na escrita dos mesmos, os valores é o mestre de obras que sabe... mas se para algumas pessoas dar um orçamento é o mesmo que "atirar" para o ar um valor e depois logo se vê, aqui por casa não é bem assim. Não seria justo nem honesto para os clientes que cada caso não fosse visto isoladamente... assim cada vez que recebemos uma mensagem, um email, ou um pedido de orçamento:

 

  1. É preciso ir ao local ver o que realmente é preciso fazer, tirar medidas etc
  2. É preciso saber os preços dos materiais que serão utilizados
  3. É preciso saber qual a melhor forma de realizar o trabalho
  4. É preciso abrir uma nova folha de excel e começar a escrever passo-a-passo quais os trabalhos solicitados
  5. É preciso calcular além dos materiais o tempo que se demora a fazer o trabalho, de modo a que fique bem feito

 

E para tudo isto é preciso disponibilidade. Então é normalmente depois do jantar, depois da oração da noite e depois da hora das nossas filhas irem dormir que nos juntamos no nosso escritório: eu na mesa da cozinha e o pai o seu "gabinete" (como diz a Maria) que é o sofá.

 

Munidos do caderno de apontamentos do pai, das plantas ou esquemas, dos preços dos materiais e do computador vamos fazendo o orçamento (alguns são feitos em dois ou três serões)... e terminamos sempre lá pelas 22/23h (às vezes mais tarde), hora em que seguem por email para o cliente, ou que são impressos para serem entregues em mão no dia seguinte... sim, nós trazemos parte do trabalho para casa e partilhamos esse mesmo trabalho, partilhamos as preocupações e as conquistas!

 

Quando falamos com algumas pessoas é usual que pensem que fazer um orçamento é coisa para cinco minutos e meio e já está... mas não é bem assim, mesmo com a prática, mesmo o Álvaro sabendo o preço de cerca de 60% dos artigos no Leroy Merlin (p.ex) é preciso muito trabalho... muitas horas de "back-office" para se poder iniciar um trabalho com a certeza de que o valor que o cliente paga é o justo e o suficiente para terminar o trabalho em condições... 

 

O que mais me revolta e me deixa chateada (além das pessoas que recebem o orçamento e nunca chegam a dizer que não estão interessadas, ou seja nunca dão uma resposta ainda que negativa), é existirem "profissionais" que fazem os mesmos trabalhos, ilegalmente, não declaram nada do que recebem, não pagam impostos, não têm seguros e por isso dão orçamentos muito mais baixos... este é um dos grandes problemas do nosso país... faz com que sejam sempre os mesmos a pagar a "crise", faz com que muitos se gabem do quanto roubam aos outros e ainda achem normal!

 

Apesar de tudo não nos podemos deixar abater por estas e outras dificuldades, aqui em casa somos "uma equipa" e como equipa vivemos: unidos! 

 

 

IMG_20150913_203902.jpg

 

 

Que Deus nos ajude sempre a caminharmos em família lado-a-lado, amparando-nos mutuamente em cada percalço do caminho, que nunca percamos a esperança nem a alegria de viver!

 

 

E a todas as Famílias de Caná, Parabéns!

 

 

 

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D