Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Adotar Amar Viver

Somos uma família católica que investe no tempo de família, aprendendo e ensinando, amando e vivendo com simplicidade. Somos o Álvaro e a Olívia, a Margarida, a Maria e a Lúcia!

Adotar Amar Viver

Somos uma família católica que investe no tempo de família, aprendendo e ensinando, amando e vivendo com simplicidade. Somos o Álvaro e a Olívia, a Margarida, a Maria e a Lúcia!

Na hora das refeições

A hora das refeições é a hora de juntar a família, sempre que possível, comemos todos juntos, normalmente a refeição em conjunto é a do jantar e o almoço de domingo. Fazemos questão de que, durante esse tempo, não haja extras tecnológicos a minar a refeição. É também a hora das conversas e das novidades e começa com uma oração.

Mas nem sempre foi assim.

Quando a Gui começou a passar os fins-de-semana connosco há sete anos, antes de uma refeição disse:

- Então não rezamos?

- ??!!???

Depois do nosso ar de espanto, ela lá nos explicou como faziam na instituição católica onde estava a viver.

Desde essa altura começámos as refeições com um glória.

O certo é que para nós a bênção da refeição passou a ser realmente importante e como tal passou a ser também um momento de gratidão, um momento em que reconhecemos que estamos gratos por ter comida na nossa mesa e também um momento de, tal como Jesus nos ensinou, pedirmos o pão de cada dia.

Procurei em livros da tradição aqui da nossa região que têm imensos dizeres populares, mas pareceu-me que eram orações de outras pessoas, não nossas...

Então de lápis em punho e papel resolvi escrever aquilo que eu gostava de rezar com a minha família:

 (Sinal da cruz)

«Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, como era no princípio, agora e sempre, ámen;

Abençoa Senhor a nossa refeição e que nunca nos falte o pão nosso de cada dia.»

(Sinal da cruz) 

E assim  se tem mantido esta nossa tradição, sempre que estamos sós ou em dias que temos visitas, não começamos a comer sem antes rezar. Dizia o nosso pároco há uns tempos, que a refeição é sagrada, das mais belas formas de partilha e de convivio, nestes nossos tempos em que vemos muitas coisas a serem banalizadas devemos ser nós as famílias católicas a recomeçar os hábitos que se têm perdido, muitas vezes por causa das correrias e das pressas. 

Hoje deixo o convite a que também em vossas casas se faça uma oração.

Claro que existem famílias que elevam a oração a outro nível ora vejam AQUI

 

24122012171.jpg

 (mesa do Natal passado)