Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Adotar Amar Viver

Somos uma família católica que investe no tempo de família, aprendendo e ensinando, amando e vivendo com simplicidade. Somos o Álvaro e a Olívia, a Margarida, a Maria e a Lúcia!

Adotar Amar Viver

Somos uma família católica que investe no tempo de família, aprendendo e ensinando, amando e vivendo com simplicidade. Somos o Álvaro e a Olívia, a Margarida, a Maria e a Lúcia!

26.11.14

Necessidades educativas especiais

Olívia

Qualquer pai ou mãe, a certa altura da vida dos seus filhos sente grandes expectativas no que diz respeito ao progresso escolar, é normal, é saudável e mostra que nos preocupamos. A diferença está em sabermos de antemão que um dos nossos filhos tem necessidades educativas especiais, mesmo antes de ser nosso filho. É esta uma das grandes vantagens da adopção tardia (crianças já crescidas). À partida já sabemos mais ou menos o que nos espera, resta-nos aceitar as limitações e trabalhar para incutir bons hábitos de estudo e de organização, que a meu ver faltam a grande parte dos alunos e não apenas aos de famílias disfuncionais, mas isso já é outra história!

Para alguns pais identificar ou perceber que os seus filhos não aprendem ao ritmo dos outros é chocante e penso que a maioria nem quer acreditar e ignora, mas um dia acaba por perceber e não podendo lutar contra isso tem mesmo de aceitar, este é o passo mais complicado. Se algum dia no passado, alguém me dissesse que uma das minhas filhas ia ter problemas de aprendizagem eu até me iria rir podem acreditar e no entanto quando isso aconteceu para mim foi simples e normal!

Quando conhecemos a Gui, ela estava matriculada no 3º ano a fazer uma espécie de 2º ano, com um programa específico para ela, era a típica aluna que andava na escola porque era obrigada, que estava sentada numa mesa com os meninos da classe "atrasada" e que aos 10 anos estava sem expectativas e sem objectivos, penso até que muitas das vezes nem percebia bem qual era o objectivo de estar na escola o dia inteiro.

Para todos os pais que têm filhos com estas necessidades educativas especiais aquilo que aqui estou a escrever não é uma novidade, mas para os pais cujos filhos são excelentes alunos talvez seja interessante saber que estas crianças não estão nas turmas ditas normais para "empatar" ou para atrasar a matéria, estão lá porque alguém acredita que a integração ainda é a melhor forma de crescer e aprender e não, não é o ministro Nuno Crato, que esse disse para quem quis ouvir que estes meninos estão integrados para que Portugal fique bonito na fotografia, ou seja para efeitos administrativos já que na prática só podem contar com a dedicação dos poucos professores de ensino especial e dos professores que acreditam que o tempo neles investido é positivo (isto foi um desabafo)...

Assim sendo, até hoje nós pais tivemos de travar algumas batalhas contra o desinteresse escolar da Gui, e a passinhos de caracol cansado fomos evoluindo, quer no desempenho, quer na autonomia.

Eu ainda acredito que devemos educar os nossos filhos para que sejam autónomos na sua vida escolar, portanto o primeiro passo foi criar hábitos de estudo e de trabalho, horários específicos para estudar.

Mas o caso da Gui era sem sombra de dúvidas realmente preocupante, ela sabia copiar do livro, mas lia muito pouco e a matemática então era o mínimo dos mínimos, às vezes olho para trás nem acredito o quanto já progrediu...mas porque o texto já vai longo, voltarei a ele para registar a nossa caminhada escolar!

26082014830.jpg

 

 «O pai que corrige o seu filho ficará satisfeito com ele;

no meio dos seus conhecidos, orgulhar-se-á dele.»

BEN SIRA 30:2

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D