Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Adotar Amar Viver

Somos uma família católica que investe no tempo de família, aprendendo e ensinando, amando e vivendo com simplicidade. Somos o Álvaro e a Olívia, a Margarida, a Maria e a Lúcia!



Sexta-feira, 11.11.16

O choque contínua

Pensava eu que as eleições num país grande e distante eram um dos grandes motivos para a preocupação geral, andei a ler isto e aquilo, procurei informações, li testemunhos em blogues católicos americanos e vi que sim, a maioria está satisfeita com os resultados, os que não estão dividem-se em dois grupos: o grupo dos que acenderam a chama do ódio (coisa feia para quem se diz católico) e os que aguardam com esperança que as coisas não sejam assim tão más. Neste último grupo encontro ainda uma onda de ação; nada de muito exagerado, apenas uma ideia: "espalhar a gentileza e bondade por todo o lado - a começar na tua casa".

 

Tão simples e tão bonito. Afinal se eu começar dentro da minha casa, na minha família a ser melhor isso reflete-se no meu trabalho, na escola das minhas filhas, na vida da comunidade. E aos poucos se consegue contagiar o nosso bairro e a nossa aldeia.

 

Gostei muito desta ideia. Muito mesmo. Já não é nova, mas ganha outro impacto quando a maioria das pessoas (eu incluída só estava a ver desgraças a aproximarem-se do mundo).

 

Ora, munida desta forma de agir, acrescentando-lhe a minha citação bíblica favorita (é ver no perfil), desloquei-me a Odivelas para ir com a Lúcia à consulta dos 12 meses e às vacinas. Parte do percurso fiz de transportes públicos e... fiquei chocada! Ninguém, repito ninguém me ajudou com o carrinho. Os que viram ignoraram, os outros nem levantaram os olhos dos seus telemóveis. 

 

A Lúcia finalmente tinha adormecido e eu não podia levá-la ao colo para entrar com o carrinho fechado. Assim tive de segurar nele com a pequena a dormir e colocá-lo no autocarro pela porta de trás, depois tive de o levar para a frente para pagar o bilhete e voltar novamente para trás. O motorista (que vinha 20 minutos atrasado) resolveu tentar encurtar esse tempo fazendo uma condução de acelera, trava, vira e acelera mais e mais... o esforço que fiz para que o carrinho não se virasse valeu-me uma dor nos braços que ainda dura...

 

Sim, o choque continua. 

 

E as pessoas ainda se admiram quando surgem publicidades como esta...

 

 

 

Sim, o choque continua.

Todos os dias.

Em todo o lado.

E não tem nada a ver com o presidente de um país...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Olívia às 09:19


3 comentários

De Sónia a 11.11.2016 às 12:33

Também vi essa publicidade da Lipton, e sinceramente não me surpreende...
Quanto às eleições, depois de já ter ouvido de tudo... nem me pronuncio, só rezo para que o Senhor dê sabedoria e bondade a todos, para trazermos a nós o reino de Deus.
Temos de começar nós, em nossa casa, como bem dizes... a mudança que queremos ver no mundo.


Beijinhos Olívia
 

De Catarina a 11.11.2016 às 13:03

Ainda nem sei o que dizer sobre isto tudo.

De Bruxa Mimi a 11.11.2016 às 21:08

Fizeste-me lembrar as vezes em que também andei com carrinho de bebé atrás, de transportes públicos, e não houve uma mão que ajudasse. Mas também me lembrei das vezes em que me ofereceram ajuda e a aceitei, grata. :-) 
Por fim, houve vezes em que precisei de ajuda por ter um carrinho com uma criança lá dentro e uma outra criança a quem precisava ainda de dar a mão para descer a escada no metro e, como não me ofereceram ajuda, a pedi (e recebi)! E isto faz-me pensar no vídeo do anúncio, que já tinha visto no facebook, pois acredito que, confrontados com as situações de forma consciente, as pessoas que disseram que sim, que ajudariam, ajudariam mesmo. Tal como comigo quando pedi ajuda: as pessoas presentes poderiam nem ter reparado que eu precisava de ajuda, mas o meu pedido funcionou como a exposição interativa, confrontando-as com a situação. Mas, claro, podemos e devemos aprender a estar mais atentos ao que nos rodeia, tal como o anúncio sugere.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisa de temas

Pesquisar no Blog  

calendário

Novembro 2016

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930


Frases nossas

«Mais do que um processo judicial ou burocrático adoptar é amar uma criança e torná-la nossa filha»

Fale connosco através de

olivia.adocao@sapo.pt