Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Adotar Amar Viver

Somos uma família católica que investe no tempo de família, aprendendo e ensinando, amando e vivendo com simplicidade. Somos o Álvaro e a Olívia, a Margarida, a Maria e a Lúcia!

Adotar Amar Viver

Somos uma família católica que investe no tempo de família, aprendendo e ensinando, amando e vivendo com simplicidade. Somos o Álvaro e a Olívia, a Margarida, a Maria e a Lúcia!

Professores

Talvez no meio de tantos problemas na educação em Portugal, no meio de cortes salariais, de horários estranhos, de colocações em zonas distantes, a maioria dos professores não tenha noção do quando são importantes na vida de uma criança/jovem.

 

Se hoje fizermos um pequeno exercício de memória talvez consigamos recordar nitidamente aquele professor que mudou a nossa vida, que nos marcou, que nos abriu horizontes, às vezes até nem foi um único professor, mas alguns ao longo do nosso percurso escolar.

 

Não será fácil, sair de casa dia após dia para enfrentar turmas grandes, com muitos rostos e personalidades distintas, com mais ou menos dificuldades... tentar ensinar muitas vezes quem nem sequer quer aprender, tentar dar o seu melhor quando os resultados são manifestamente fracos... 

 

Mas, a verdade é que, uma frase, uma atitude, um gesto, a dedicação, a persistência e a entrega ao ensino por amor, um dia farão a diferença na vida dos alunos.

 

Recordo com especial carinho dois professores, bastante diferentes, que me deixaram "marcas" para toda a vida.

 

O professor de geometria descritiva (10º-11º-12º), considerado por muitos como "meio maluco", mas que sabia ensinar como nenhum outro, com tal entusiasmo que as aulas pareciam segundos, os trabalhos que pedia eram feitos com empenho e alegria, ah e adorava marcar faltas de material, bastava um lápis mal afiado e pumba falta marcada... e ao fim de três faltas era logo uma no livro de ponto!

 

A professora de física (12º) um génio da física, uma excelente professora, rigorosa e muito austera, que exigia sempre de nós 500%, que a meio da aula perguntava "Então já vos dói a cabeça? Se sim é bom sinal, está a entrar lá qualquer coisa!!", os testes eram um horror de difíceis, e por isso à chegada tínhamos sempre na mesa um chocolate da "Nestlé" e folhas de rascunho... no último período na auto-avaliação informou-nos da nota que iríamos ter, e segundo ela seria a nota que tiraríamos no exame. Ela de facto conhecia cada um de nós, e não falhou nenhuma nota!

 

Estes dois exemplos não eram, para mim,  os professores mais simpáticos e divertidos, eram os mais dedicados e os que mostravam um maior amor ao que faziam, se estavam cansados ou sem ânimo nunca se notou, em cada aula estavam a 100% com os seus alunos, dedicavam-se e mostravam-nos a alegria do saber!

 

Por isso, aqui fica esta homenagem a quem ensina por amor, a quem sai de casa prontamente, mesmo que por vezes seja difícil, mesmo que no fundo vos pareça que não vale a pena, mesmo que o dia de ontem tenha sido horrível, nunca esqueçam que o dia de hoje pode ser o dia em que farão a diferença na vida de alguém!

 

 

 

Obrigada por não desistirem de ensinar.

A nossa família será sempre grata aos professores!

 

 

 

3 comentários

Comentar post