Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Adotar Amar Viver

Somos uma família católica que investe no tempo de família, aprendendo e ensinando, amando e vivendo com simplicidade. Somos o Álvaro e a Olívia, a Margarida, a Maria e a Lúcia!


Segunda-feira, 20.02.17

Marcar momentos, caminhar no tempo

Aproxima-se cada vez mais um dos grandes momentos da vida da igreja: A Páscoa. Mas antes da grande festa vêm- para mim - os quarentas dias mais "ricos" de todo o ano litúrgico. Mais ricos? Então o objetivo não é renunciar e fazer sacrifícios? Não é nesses dias que não se comem doces e essas coisas? 

 

Pode parecer contraditório, mas os dias em que abdicamos de algumas coisas são dias mais ricos nas coisas realmente fundamentais na vida pessoal, familiar e da comunidade.

 

Dizer que a quaresma é o tempo em que não comemos chocolates é muito pouco. É quase nada. Eu posso não comer chocolate por causa do colesterol. Se realmente quero viver uma caminhada com sentido a primeira pergunta será: qual é a coisa que - mesmo sabendo que não devias - fazes mais vezes? Aí, na resposta sincera podemos encontrar o nosso ponto de partida.

 

Um exemplo - ainda com o chocolate - imaginando que todos os dias saio de casa a gritar com toda a gente, num estado de nervos enorme; logo, se cada vez que não comer chocolate me recordar que devo ser mais serena, mais calma, mais controlada, o sacríficio já começa a ter algum sentido. Se ao fim dos quarenta dias, o meu comportamento tiver melhorado substancialmente, penso que esta minha renúncia teve o fim desejado: contribuiu para que eu mudasse e a partir daí basta esforçar-me por manter essa nova postura - com ou sem renúncia ao chocolate! Existem muitas outras coisas a que podemos renunciar e que não são nem comida nem bebida... renunciar às conversas pouco construtivas, à música alta, às horas que passamos nas redes sociais... enfim... tantas e tantas coisas que precisamos deixar "cair" na nossa vida para que outras coisas boas possam renascer nesse lugar!

 

 DSCF7539.JPG

 

 

Lembrete:

Na terça feira dia 28, além das brincadeiras é preciso "vestir" o canto de oração para a Quaresma. Não sendo uma coisa fundamental ajuda-nos - e às crianças - a entrar num outro momento da vida da igreja.

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Olívia às 08:15

Sábado, 05.11.16

Hoje é dia de festa!

 

 

 

PicMonkey Image.jpg

 

Hoje é dia de dar graças pelo dom da vida, pela família e pela amizade.

 

Durante estes últimos dias procurei ler cada comentário que me deixaram aqui no blogue e no blogue da Teresa, cada email que recebi naqueles primeiros dias cheios de tristeza e de dúvidas, naquelas longas horas em que me senti perdida. Não há palavras para a comoção que tomou conta de mim ao reler aquelas mensagens. 

 

Hoje sou uma pessoa grata, muito grata.

 

Queria só partilhar aqui que continuamos (e continuaremos) a ir às consultas de neonatologia e que até agora o médico tem ficado verdadeiramente feliz com a evolução desta nossa menina que está muito crescida e muito traquina!

A Lúcia veio mudar a nossa vida de um forma que jamais imaginaríamos... hoje somos muito mais abencoados do que se calhar merecíamos! Obrigada a todos os que mesmo longe e anonimamente se preocupam connosco!

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quarta-feira, 15.06.16

caminhar

Terminaram na segunda feira as festas de Santo António lá na aldeia. Foram quatro dias de muita animação, conversas e música, mas foi também tempo de demonstrar publicamente que existe alguém a quem a nossa pequena comunidade vê como exemplo de vida, o nosso padroeiro.

 

Desde pequenina que me recordo destas festas, com músicos conhecidos a abrilhantar as noites, com pessoas vindas de toda a parte e também com a procissão que percorre várias das nossas ruas. 

 

Nos últimos tempos, a nossa família deixou de participar junta na procissão por causa do flagelo que se chama foguetes e que deixa a Maria num profundo pânico. Mas, este ano a Maria cresceu e, como valente que é, lutou contra o pavor aos ditos e resolveu que iria toda a procissão ao lado do nosso padre juntamente com a irmã Margarida, a Lúcia foi no carrinho empurrada pelo pai, claro! 

 

E, num clima de simplicidade e de calma pois estava rodeada da família percorri rua a rua caminhando devagar. Desta vez aproveitei, não para rezar o terço como tento fazer nos outros anos, mas para observar, recordar e agradecer tudo quanto temos ao nosso redor.

 

Assim, no final da missa campal, as imagens dos santos que temos na igreja são colocadas aos ombros da rapaziada nova - mais nova do que eu - que ainda há pouco tempo éram uns miúdos que iam vestidos como o Santo António e hoje já têm altura e força para carregar durante cerca de duas horas os andores tão bem ornamentados.

 

A cruz vai sempre na frente, levantada bem alta, indicando o caminho e todos seguimos atrás dela. 

 

Descemos a "ladeira" e aproximamo-nos da nossa escola primária, hoje fechada, mas que em tempos nos acolheu, onde iniciámos os nossos estudos, à frente dezenas e dezenas de degraus que subíamos a toda a velocidade, são degraus mais pequenos do que o normal, na altura eram à medida dos nossos pequenos pés... hoje parecem mesmo pequenos... do outro lado a casa da senhora Quitéria, que foi a cozinheira lá na cantina, substituiu a senhora Natália que já não aguentava por causa da idade... mas fazia umas comidas... naquele tempo ainda não havia empresas de comida para escolas, a comida era feita ali, e sabia ao mesmo que comíamos em casa!

 

Mais abaixo, o jardim pequenino que tinha um repuxo para bebermos água e que acho que já não funciona... os bancos de cimento ainda são os mesmos mas a vida que lhe dávamos quando vínhamos a correr da escola desapareceu...

 

Desapareceu também o talho e a loja do senhor Augusto e da senhora Vitorina... às sextas feiras o talho era concorrido e a minha mãe mandava-me apanhar vez, eu levava o recado num papel e ela aparecia mais tarde para pagar a conta! O senhor Augusto já morreu, atropelado na berma da estrada nacional, a senhora Vitorina vejo-a no lar onde está a tia Adelaide, ela porém já não me pode ver, os diabetes roubaram-lhe a vista há muito tempo...

 

Nesta estrada nacional que atravessa a aldeia agora temos semáforos e uma passadeira para passar "em segurança", mas quando éramos pequenos passávamos a correr sempre que alguém mais crescido nos dizia "passa agora", era alguém que estava na loja do senhor Joaquim, agora aloja é da filha e bem sei que as pessoas de mais idade continuam a desafiar a segurança passando à estrada mesmo ao lado da passadeira - onde sempre se passou!

 

Na rua de baixo as casas são pequeninas, uma delas ruiu este inverno, nunca vi lá morar ninguém, aliás nem sei de quem é aquilo, foi uma sorte não ter caído em cima de ninguém! Este ano não vamos pela rua onde mora a minha mãe, como nos anos anteriores, vamos dar uma volta maior, passamos pelas hortas que desde sempre são utilizadas por quem quiser cultivar, foi a duquesa que as ofereceu à freguesia... pelo caminho consigo ver lágrimas nos olhos de quem espera à porta de casa ou à janela... pessoas a quem a saúde já falta, mas que não querem deixar de homenagear o nosso querido Santo António, fazem uma oração em silêncio e choram de emoção!

 

Estamos quase a chegar a nossa casa, onde terei de ficar para cuidar da Lúcia, ao longe vejo a procissão seguir o seu caminho ao som da banda marcial... fico um pouco à porta a ver desaparecer todo o cortejo, mais uma ano e a tradição permanece... assim que fecho a porta ouço os sinos a tocar a toda a força, a procissão está já a chegar a casa... e sei que no final todos ficarão voltados para a frente, os três andores, os meninos, os colaboradores, o estandarte e claro a cruz. Sei que no final o nosso padre vai dizer mais umas palavras agradecendo todo o esforço e dedicação, sei que no final serão lançados muitos, muitos foguetes... sei eu e sabem todas as pessoas da terra, porque é assim que os nossos avós faziam, os nossos pais continuaram a fazer e agora seremos nós a dar continuidade a esta manifestação de fé.

 

Sim, os santos não são Deus, mas estão muito mais perto Dele do que nós certamente estamos, é com eles que aprendemos o caminho, sempre seguindo a cruz ao longo desta caminhada aqui na terra e, se a muitos faz confusão o facto de olharmos com carinho para as imagens, como quem olha os seus queridos amigos e as pessoas de quem gosta, a mim tranquiliza-me saber que não estamos sós, antes de nós muitos viveram um caminho rumo à santidade, cabe-nos agora pedir-lhes que intercedam por nós, pelo Filho, junto do Pai!

 

 

13442144_1742093816074490_5746021621860258167_n.jpg

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Olívia às 06:33

Terça-feira, 31.05.16

Caminhando com Maria

No último domingo de maio na nossa catequese familiar percorremos algumas páginas das nossas bíblias para aprender a sermos cada vez melhores através do exemplo de Maria...

 

Ela ensina-nos:

  • a dizer "sim" sem reservas e com confiança
  • a colocarmo-nos ao serviço procurando os que mais precisam
  • a receber nas nossas vidas Jesus como o Salvador
  • a meditar na nossa vida em silêncio
  • a irmos juntos, em família - crianças incluídas - à casa de Deus
  • a reconhecermos que Jesus é nosso Mestre
  • a acompanhar os que são próximos nas suas alegrias
  • a estarmos atentos ao que os outros precisam
  • a pedir a Jesus que interceda por nós
  • a sofrer em silêncio, aceitando as nossas limitações
  • a confiar que no final tudo passa e só o amor permanece
  • a acreditar que o melhor não o veremos nem aqui, nem agora

 

20160529_145953.jpg

 

20160529_150133.jpg

 

 Afinal nós até já sabíamos a maior parte destas coisas, mas uma coisa é ouvir dizer, outra é ler na bíblia e ver que estavam todas lá escritas à espera que as descobríssemos!

 

Ainda não tinha mostrado a bíblia da Maria, que comprámos no sábado Santo em Fátima, aqui fica ela:

 

14646458318341033095442.jpg

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Olívia às 06:35

Quarta-feira, 06.04.16

O grande dia

Recuar no tempo é bom.

 

Devia ter escrito este texto logo no dia de Páscoa, mas a verdade é que foi um dia tão preenchido que não consegui sequer ligar o computador. E depois o tempo foi passando e já estamos a meio da segunda semana de Páscoa! Bem, que corre-corre é a minha vida!

 

Depois de um sábado chuvoso e cinzento, o domingo foi um dia com sol, aliás na Páscoa cantamos sempre um cântico que é: "nasceu o sol da Páscoa"... e é verdade, em cada Páscoa o Sol tem mais força! Este ano coincidiu com a mudança a hora e foi um dia realmente grande e cheio de luz!

 

Durante a manhã demos início à nossa pequena tradição que consiste basicamente em comer todos os doces que se quiser sem sequer ter de pedir autorização (o hábito é tão forte que andei o dia todo a dizer "podes comer o que quiseres"), ao almoço juntámos a família mais próxima e em clima de grande alegria fizemos a nossa refeição, que não tem nada a ver com a tradição do borrego assado... foi imaginem carne de porco à alentejana, uma comida que adoramos!

 

Durante a tarde deu para descansar um pouco e preparar a grande festa! Era suposto irmos mais cedo para a igreja, mas a Lúcia fez uma sesta tão boa que quase nos atrasávamos...

 

A nossa igreja estava linda, toda com flores em tons de branco (em vez das cores que costuma ter): era a primeira comunhão da Maria!

 

Por falar em branco, a Maria levou um vestido completamente ultrapassado, mesmo fora de moda... eu só soube nas vésperas que afinal a minha irmã não lhe ia comprar um vestido novo... é que ela queria levar o meu vestido... de 1988 imaginem! Claro que a avó fez uns arranjos pois ela é mais magrinha... 

 

A missa decorreu com grande simplicidade, acendemos as nossas velas do batismo no círio novo (quem já não tem, leva uma a substituir) - tradição que iniciámos no ano passado uma vez que não temos Vigília Pascal) e o grande momento chegou! Que emoção! Que alegria!

 

IMG-20160328-WA0003.jpg

 

 

No final houve bolinho que a minha mãe fez para oferecer às pessoas, e houve quem me dissesse que somos uma família abençoada...

 

E é verdade, sinto-o todos os dias, mas nesta Páscoa senti ainda mais!

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Domingo, 03.05.15

Ser Mãe é uma vocação

 

Hoje quero apenas deixar aqui uma lição que aprendi ao longo destes quase sete anos de maternidade:

 

Não vale a pena olhar para o lado e compararmos as nossas vidas com as outras mães que conhecemos, nem todas as mil e uma teorias de maternidade/paternidade são para nós, cada família é única!

 

No meu primeiro ano de namoro recordo-me de ter recebido uma flor do Álvaro e ouvido a seguinte frase:

 

- Para a futura mãe dos meus filhos!

 

Agora, muitos anos depois aquela flor e aquela frase fazem todo o sentido, a minha vocação é a família, é aqui que sou feliz, foi para ser mãe que nasci e disso não tenho dúvidas! 

 

Descobri também que não existem mães perfeitas, por isso apenas desejo ser uma boa mãe capaz de educar no amor todos os meus filhos, assim Deus e a nossa querida Mãe de Caná me ajudem!

 

A todas as mães um dia cheio de sorrisos, pois apesar de todas sabermos que as mães são para mimar todos os dias, sabe tão bem este dia especial!

 

DSCF6058.JPG

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sábado, 28.03.15

Sweet 18

 

A nossa filha mais velha celebra hoje o seu 18º aniversário!

 

É verdade, sou agora mãe de uma rapariga de 18 anos... como o tempo passa! Parece que foi ontem que celebrava o seu 1º aniversário cá em casa, e já se passaram sete anos!

 

E quantas coisas aconteceram durante estes anos, quanto ela tem crescido, quantas descobertas tem feito! Quanta confiança em si própria já ganhou, quanto de si já é uma moça e quanto em si ainda transparece o ar de menina!

 

Recordo com carinho os primeiros dias em que ela se afeiçoava à nossa família e à nossa casa, trago no coração muitos episódios de insegurança, rebeldia, timidez, muitas histórias de confusão, de saudade, de ansiedade, de tristeza, mas recordo com muito mais carinho as lutas, as conquistas, o crescimento, a autonomia e a dedicação às coisas que lhe dão gosto.

 

Aos poucos tem vindo a desenhar a sua personalidade, tem adquirido competências que a farão viver uma vida autónoma e feliz, sabemos que ficará connosco em nossa casa ainda por muitos anos, por isso estamos a preparar-lhe um quarto já de rapariga crescida, onde poderá ter as suas coisas, ouvir a sua música, estar tranquila, crescer, aprender e desenvolver as suas capacidades! 

 

 

$_35.JPG

 

 Feliz aniversário Margarida!!!

 

Que Deus te abençoe hoje e sempre para que cresças em estatura, em sabedoria e em graça!

 

 

Como hoje é dia de festa e eu sei que ela adora esta música aqui fica o video para animar o fim-de-semana!!!

 

"When Jesus say yes, nobody can say no"

(parece-me ser um bom lema de vida)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quinta-feira, 19.03.15

Hoje é dia ....

De S. José, por isso celebramos também o dia do Pai!

 

jesus_carpinteiro.jpg

 

Dá-me a sensação que José, o carpinteiro, deve ter sido um homem de um coração cheio de amor, aceitou uma moça grávida para sua esposa... o que naquela época era uma coisa horrível, aceitou por seu filho uma criança que, segundo um anjo era o Filho de Deus... José deve ter sido muito atormentado com todas estas coisas, deve ter sido muito persistente e corajoso cuidando dia após dia da sua Maria e do seu Menino!

 

S. José é para nós um exemplo maravilhoso de pai! 

 

 

Ontem nas leituras das vésperas li assim:

 

«Varão perfeito, escolhido

Para esposo virginal

De Maria concebida

Sem pecado original.

 

Mereceste ter nos teus braços

Quem criou a terra e os céus;

Chamavas filho a quem era

O próprio filho de Deus

 

Aquele que dá alimento

Às avezinhas do céu

Por ti foi alimentado,

Do teu trabalho viveu

 

Patrono da santa Igreja

Protege-a contra os perigos,

Como outrora defendeste

Jesus dos seus inimigos.

 

A nós, a quem o pecado

Oculta a luz da verdade

Ensina o caminho certo

Que nos leva à santidade.

 

E humildes, castos e fortes,

Como tu, servindo a Deus,

Cheguemos no fim da vida

À glória eterna dos céus!

 

S. José, rogai por nós!

 

Feliz dia do Pai!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Domingo, 08.03.15

No dia internacional da MULHER

Recordo a história desta MULHER que me deixou num verdadeiro estado de choque, talvez porque o li ainda muito nova e mesmo sabendo que em muitos locais as mulheres valem menos do que nada nunca, jamais imaginaria que se pudessem cometer crimes destes... era jovem, mas agora já não sou, sei que ainda existem milhares de outras Souad por isso aqui fica a minha sentida homenagem a todas as mulheres que lutam minuto a minuto para serem reconhecidas como pessoas com valor, com inteligência, com sensibilidade!

 

Souad tinha dezassete anos e estava apaixonada. Na sua aldeia da Cisjordânia, como em tantas outras, o amor antes do casamento era sinónimo de morte. Tendo ficado grávida, um cunhado é encarregado de executar a sentença: regá-la com gasolina e chegar-lhe fogo. Terrivelmente queimada, Souad sobrevive por milagre. No hospital, para onde a levam e onde se recusam a tratá-la, a própria mãe tenta assassiná-la.

 

queimada.jpg

 

Deixo o desafio: bloggers podem deixar aqui ou nos vossos blogues mais livros sobre MULHERES cheias de coragem, que sobreviveram e contaram as suas histórias!

 

 

Porque o Dia Internacional da Mulher é muito mais do que uma festa com champanhe...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quarta-feira, 25.02.15

Convite

É com grande alegria que vos convidamos a virem passar um dia em retiro, um dia diferente, uma nova experiência para quem nunca foi, um regresso para quem há muito gostaria de voltar!

 

convite retiro quaresma1.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sexta-feira, 06.02.15

A carta

(Faz de conta que este é um daqueles anúncios do S. Valentim, mas em bom)

 

A propósito do dia 14 de Fevereiro, em que 95% da população irá celebrar o dia dos namorados (apesar de não sermos grandes adeptos destas celebrações, vale a pena criar pequenas tradições à volta destes dias e torná-los menos pagãos), cá em casa optamos por celebrar o amor que nos une enquanto família, fazemos um jantar especial, colocamos uma toalha bonita na mesa, uma vela, uns corações pirosos, sobremesa no fim... como se diz no Brasil "tudo bem caprichado".

 

Para oferecer ao meu namorado irei fazer um "Jornal da Família R & B" com os acontecimentos marcantes da nossa vida, com algumas passagens bíblicas, com a nossa declaração de missão e fotos de passeios em família (ideia tirada daqui) é uma forma de homenagear estes anos que vivemos unidos no amor.

Depois coloco aqui como ficou!

 

Mas gostava de deixar aqui uma sugestão, para os pais poderem incluir os filhos neste dia, afinal eles são ou não os frutos do nosso amor? Falta uma semana por isso ainda há tempo!

 

 *---- Se és filho, acaba aqui a leitura do texto de hoje, sim?----*

 

Ora bem, é suposto ser surpresa, basta imprimir a carta, ou então fazer uma ao gosto, o texto destas cartas que aqui deixo em versão menino/menina está em Provérbios 3, 1-14. Depois é só colocar o nome do/a filho/a (uma carta para cada um, não vale a pena ser forreta...) e assinar em baixo!

Pode ser enrolada e atada com uma fita bonita ou então emoldurada... cada qual saberá como fazer! No final do jantar e durante a oração em família podemos ler a carta em conjunto!

 

carta às filhas (1).pdf

carta aos filhos (1).pdf

 

 É um texto tão lindo, tão cheio de amor, uma herança para passarmos aos nossos filhos, se nós não lhes mostramos o que é o amor eles apenas irão achar que o amor é cupidos e corações com setas desnorteadas... se por todo o lado se vêem corações vermelhos eles ainda hão-de pensar que o amor é só fazer um coração e escrever amo-te, e depois "puf" acontecem maravilhas... mas nós sabemos que o amor acontece quando nos preocupamos, quando ajudamos, quando escutamos, quando agimos, quando dedicamos a nossa vida uns aos outros! 

 

Se eu quero que o amor floresça na vida dos meus filhos, tenho de colocar lá a semente, regar, deixar a luz iluminar... e um dia... esse amor desabrochará e encherá o mundo de cor!

 

DSCF1596.JPG

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quarta-feira, 31.12.14

A pensar no novo ano...

... estou já a fazer a minha lista de resoluções, umas serão as mesmas deste ano, não porque não as cumpri, mas porque são verdadeiramente importantes como por exemplo passar mais tempo de qualidade em família, não significa certamente mais em quantidade pois a nossa família não está junta todos os dias, mas o mais importante é o que fazemos quando estamos juntos, certo?

Outras serão novos projectos pessoais e familiares, ainda não tenho nada muito concreto, mas também qual é a pressa? Ainda faltam umas largas horas para abrirmos a nova agenda (e a minha ainda não chegou... é suposto ser uma oferta da DECO!)

A grande novidade nas minhas resoluções prende-se com o facto de nos últimos tempos ter ignorado completamente as vaidades, ou seja: eu sei que devia perder os muitos quilos a mais que tenho, sei que me deveria "produzir" mais, sei que deveria sair de casa com pelo menos a maquilhagem básica: base, batom e rímel, mas confesso que me estou pouco ou nada a importar com essas coisas... esta foi a resolução que não cumpri durante este ano de 2014 "cuidar do meu visual e sair de casa sempre bem arranjada" e não foi por falta de "material", foi mesmo por decisão pessoal.

Cheguei a uma fase na vida que realmente não me incomoda estar rodeada de pessoas super bem vestidas e maquilhadas sem me sentir o patinho feio, cada qual é como é, e não é por ver cada vez mais amigas a usarem todos os produtos e marcas "top" que entrarei nessa onda, não tenho nada contra quem o faz como é óbvio, simplesmente a mim já não me fascina!

Passei o ano de 2013 a organizar a minha vida e a minha casa com a ajuda da Mónica Duarte (não sei se conhecem, mas ela é um must nos assuntos da casa e uma querida);

Passeio o ano de 2014 a aproximar-me cada vez mais da minha família, de mim própria e de Deus;

Passarei o ano de 2015 a aproximar-me cada vez mais dos que mais precisam de mim, é ou não um bom projecto de vida?

Quadro-reciclado-para-recados.jpg

 

 

Feliz 2015 a todos!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Terça-feira, 30.12.14

Em contagem decrescente

Estamos então em plena contagem decrescente para o início de um novo ano, para muitos será a continuação deste ano, para outros um início, para uns será uma passagem de ano repleta de festa, música, comida e bebida, para outros conversas à lareira, ver filmes divertidos na televisão...

Cá por casa estamos mais para esta última opção, até porque as meninas não deverão aguentar acordadas e bem dispostas a passagem da meia noite... mas o mais importante é saber que nestes dias se pensa um pouco no ano que passou.

Vale a pena olhar mês a mês, pensar nas conquistas conseguidas, nas batalhas travadas, nos momentos de tristeza, nas metas a que nos propusemos durante este ano, vale a pena ensinar os mais novos a fazer uma retrospectiva da vida em família, no grupo de amigos, na escola, no trabalho... afinal não andamos por aqui apenas para passar o tempo, é importante ter objectivos definidos, lutar contra as nossas fraquezas, contra a nossa inércia...

Nestes dias do final do ano espero ver com cada uma das minhas filhas os vários momentos do ano, para isso talvez passemos os olhos pelas várias "pastas" do computador com as fotografias, escolhendo as melhores para serem reveladas.

Uma outra coisa que irei fazer no serão é abrir o frasquinho da gratidão e ler um a um os vários papelinhos com as coisas pelas quais estivemos gratos em 2014, como já falei por aqui há uns tempos... e que melhor altura para fazermos os nossos cadernos da gratidão do que esta?

Uma coisa é certa, este foi para mim um ano de viragem, de aproximação familiar, de encontro pessoal, ainda que tenha sido um ano extremamente difícil em termos financeiros, um ano em que diariamente nos vimos confrontados com muitas exigências...e talvez por isso sinto que tivemos um ano repleto de bênçãos e de graças!

Conheci pessoas incríveis, famílias muito especiais, aprendi a ver a vida de outro jeito, fui a lugares que jamais imaginei... aprendi coisas importantes, fiz escolhas radicais, opções de vida impensáveis há uns tempos atrás... e sinto que ainda tenho tanto para viver, para fazer, para melhorar, para escrever!

 

2015 Aqui vamos nós!!!!

 

DSCF1555.JPG

 

«Uma geração vai, outra geração vem, mas a terra continua sempre a mesma. O Sol nasce e depois esconde-se; regressa cansado ao seu lugar, para dali voltar a nascer. O vento sopra para o sul e roda para o norte; o vento gira e vira sem parar. Todos os rios correm para o mar, mas o mar nunca se enche. Voltam para a sua origem para retomarem o mesmo caminho.»

ECLESIASTES 1:4-7

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Olívia às 06:16

Quinta-feira, 25.12.14

E Deus...

... nasceu e veio habitar entre nós!

 

Um Deus Simples, Bom, Compassivo, um Deus de Paz e de Justiça, um Deus de Amor infinito, de Misericórdia sem limites, um Deus feito à nossa imagem e semelhança, um Deus que se alegra connosco, que nos embala nos momentos de angustia, que nos levanta nas nossas quedas, que nos guia nas incertezas!

Da gruta de Belém surge esta maravilhosa notícia!

 

Já nasceu Jesus!

Vinde e Adoremos!

 

DSCF1335.JPG

 

 

Feliz Natal a todos!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Assuntos Importantes:

por Olívia às 06:07

Sexta-feira, 19.12.14

Balanço

Para quem tem conhecimentos de contabilidade ou tem um empresa sabe que nestes temos que se avizinham é tempo de fazer contas, é tempo de fazer o inventário, o balanço... ver como correu o ano, quais os objectivos atingidos e quais os que queremos atingir no próximo ano!

Penso que na nossa vida se passa exactamente o mesmo, estamos a 12 dias do final de 2014, será boa ideia ir procurar o papel ou documento (para quem o faz no comutador) onde se escreveram as "resoluções de ano novo" ou então puxar pela memória... está na altura de ver se realmente fomos persistentes o suficiente para fazer aquilo a que nos propusemos!

Eu já fui procurar a folha onde escrevi algumas coisas que pretendia fazer em 2014 e devo dizer que me superei, durante este ano a minha vida modificou-se bastante.

Durante este ano aquilo que eu mais queria era crescer interiormente como pessoa, como mãe e como esposa, passar mais tempo em família e isso só me foi possível depois de conhecer a família Power, aprender com eles e procurar dar valor aos momentos mais simples do dia tornando-os importantes!

Uma outra coisa que aprendi durante este ano foi sem dúvida a ser mais grata no meu dia-a-dia, na minha relação com os outros, na minha relação com Deus!

Este foi o primeiro ano em que não desisti a meio do ano, este foi um ano em que me mantive atenta e confiante, que procurei insistir em atingir os meus objectivos mesmo quando a força parece pouca ou quando passamos por momentos mais complicados, valeu-me uma palavra amiga, um gesto, uma oração.

Ainda não sei bem o que irei escrever nas minhas resoluções de 2015, pensarei nisso na próxima semana, esta semana o mais importante é mesmo concluir a caminhada até ao Natal, sem stresses, sem entrar em complicações afinal o Natal é um tempo de alegria e tranquilidade, por isso procurarei ter isso em conta e irei aos poucos preparar tudo para a grande festa!

 Se não sabemos para onde vamos como saberemos o caminho? Como lá conseguiremos chegar? É imortante não terminar o ano sem pensarmos nisto, afinal nós não nascemos para sobreviver, nascemos para viver, para sentir, saborear, ver, aprender, mudar!

 

DSCF0296.JPG

 

«Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância!»

Jo 10, 10

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisa de temas

Pesquisar no Blog  

calendário

Outubro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031


Frases nossas

«Mais do que um processo judicial ou burocrático adoptar é amar uma criança e torná-la nossa filha»

Fale connosco através de

olivia.adocao@sapo.pt