Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Adotar Amar Viver

Somos uma família católica que investe no tempo de família, aprendendo e ensinando, amando e vivendo com simplicidade. Somos o Álvaro e a Olívia, a Margarida, a Maria e a Lúcia!


Sexta-feira, 30.12.16

2016

Oh ano bom para crescer... se 2015 me trouxe uma grande prova, este querido ano que amanhã termina trouxe-me outra que me abanou a estrutura bem abanada! 

 

Este foi sem dúvida um ano de muita luta, a todos os níveis. Bem, ao que parece tem sido assim toda a minha vida! Não queria mesmo deixar passar a meia noite, do dia 31, sem fazer uma despedida em condições aqui nesta minha casa pequenina. 

 

Durante cada dia deste ano tive a alegria de ver crescer as minhas filhas, de me apaixonar uma e outra vez pelo meu marido, de ver fortalecer os laços de amizade, de continuar a fazer parte de um todo, ainda que nem sempre com a alegria que deveria ter tido. Mas, esta história da passagem de ano mostra-nos que a vida continua. Ontem, hoje e amanhã. Até ao nosso último dia.

 

Tenho realmente pena que nem sempre me tenha levantado com um espírito lutador e quase tenha deitado a toalha ao tapete uma série de vezes. Não me esforcei o suficiente? Não acreditei o suficiente? Não. Às vezes dei muito pouco nesta grande meta que é: "amar a Deus e ao próximo". E amar é aceitar, acreditar, ajudar, começar, continuar, recomeçar, não desistir.

 

É o que realmente espero que 2017 me traga em cada dia: a oportunidade de amar e viver intensamente. Dia após dia. Aceitar aquilo que não posso mudar, apoiar quando é preciso, estar aqui. Continuar aos poucos a minha pequena missão de dar testemunho da fé: uma fé imensa e verdadeira, apesar de eu ser pequena e fraca. 

 

Das coisas boas guardo muitos passeios, risos, conversas, refeições, momentos de grande solidariedade, palavras de gratidão.

E mais, muito mais.

 

Tanto que não tenho outra hipótese a não ser agradecer. Agradecer cada momento que me foi dado, cada alegria e cada tristeza. Cada sorriso e cada lágrima. Cada noite e cada manhã. Cada gota de chuva e cada raio de sol.

 

 

 

 

 

DSCF7229 (1).JPG

 

A todos os que passam por aqui um Feliz 2017!

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Assuntos Importantes:

Quarta-feira, 21.10.15

A passo de caracol

É o que me ocorre quando penso que tenho de ir a algum lado... lá vou eu a passo de caracol... é de manhã para ir levar a Maria à escola, é à tarde quando a vou buscar, é no supermercado enquanto faço as compras, em casa nas tarefas domésticas... até o meu marido me disse quase à chegada à igreja depois de percorrer a subida que é deveras inclinada: «então já não chegas lá a cima?»

 

Não deixa de ser uma ironia, logo eu que ando andava sempre apressada e cheia de energia estar aqui a afirmar que neste momento ando mais lenta do que a fila da repartição de finanças em dias de sistema informático avariado!

 

Mas, em tudo na vida temos de nos adaptar, e eu estou a fazer um esforço por não me deixar entristecer pelo simples facto de não dar o mesmo rendimento que dei na gravidez da Maria... a boa notícia é que neste momento acabo de passar a fase complicada, ou seja estou a chegar às 38 semanas, o que deve querer dizer que já não preciso de tanto repouso!!!!

 

Por isso se tudo correr bem, na sexta feira quando for à consulta ao hospital vou confirmar que realmente posso retomar as caminhadas que eu tanto adoro. Vai ser bom, poder desanuviar a cabeça caminhando e pensando enquanto ando, além de que sinto mesmo a falta deste bocadinho de exercício!

 

Ando tão parada... na verdade a semana passada resolvi aproveitar o sol da hora de almoço e fui caminhar, pensei em passar pela igreja, seria a primeira vez que o ia fazer assim a meio do dia, mas foi uma desilusão... primeiro porque quase a chegar lá comecei a ficar cheia de dores fortes, e depois a porta estava fechada!

 

Resultado, tive de voltar para a loja ainda a um passo mais lento do que um caracol, e claro tive de me deitar para que as dores passassem... porquê? Perguntei eu... teria sido tão bom se a caminhada fosse descontraída e se tivesse entrado na igreja... mas não foi nada assim... provavelmente porque as coisas não acontecem apenas porque eu quero! E essa é uma lição valiosa e difícil de aprender.

 

A saúde não aparece porque eu quero, as minhas filhas não são exemplares porque eu quero, o sol não brilha hoje porque eu quero, as igrejas não estão abertas agora porque eu quero, o mundo não gira em torno de mim, nem daquilo que eu quero!

 

Ah, espantem-se as pessoas que acreditam que o universo se vira para elas apenas porque elas querem, que acreditam que ou se tem sorte ou não... a vida é isso mesmo vida, um milagre que me foi dado um dia e cabe-me a mim saber viver da melhor forma, aprendendo com os meus erros e com as minhas falhas, não culpando os outros pelo que me acontece, sendo grata pelo que tenho, mesmo que me pareça pouco, olhando para cada dia como uma dádiva e nunca como um fardo!

 

É ou não uma maravilha saber que apesar de tudo, Deus me ama em cada dia?

 

DSCF6386.JPG

 

«Não se vendem cinco passarinhos por duas moedas? Contudo, nenhum deles é esquecido diante de Deus.
Mais ainda, até os cabelos da vossa cabeça estão todos contados. Não temais. Valeis mais do que todos os passarinhos»

Lucas 12, 7

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sexta-feira, 02.10.15

O quarto das manas Maria e Lúcia

Depois de muito esperar, de ver o seu antigo quarto "desaparecer", de ter uma ligeira sensação de perda, de dormir num colchão no chão do quarto da Margarida, de ir para outro quarto ainda muito desarrumado, mas que aos poucos foi "decorando" com coisas suas para parecer mais um quarto de menina, a Maria vê o seu quarto mudar... e ficar lindo!

 

Não foi fácil ser "deixada" para o fim, mas acabou por ser uma verdadeira lição para ela, e é nas contrariedades da vida que se vai aprendendo a trabalhar o carácter e que se adquirem capacidades até então escondidas.

 

Mais uma vez utilizámos a velha "máxima" da reciclagem, tudo o que se pode aproveitar, aproveita-se. Já no quarto da Margarida foi assim, um roupeiro antigo, uma mesa de cabeceira improvisada, uma secretária em 2ª mão... desta vez foi mais fácil, pois já tínhamos as duas camas iguais e os roupeiros, a estante dos brinquedos também foi em 2ª mão e o resto foi a criatividade e o engenho do pai!

 

A cama de grades foi-nos entregue por uma amiga, segundo ela a cama é nossa! Como é nossa? A nossa está emprestada a uma prima... pois é, nós já tínhamos uma cama quando me ofereceram outra, eu não a ia usar e emprestei-a a esta moça! Já nem me lembrava!

 

Aproveitámos para colocar soalho no chão, pintar as paredes e o pai ainda inventou um "caixote" para a iluminação indireta..

 

(as fotos são tiradas com o telemóvel... já sabem como é!) 

 

ANTES: era o quarto da Margarida, a parede foi pintada por mim já com 7 meses de gravidez da Maria, na altura a Margarida tinha 11 anos e adorava a Hello Kity!

 

 

IMG_20150802_214937.jpg

 

IMG_20150802_215019.jpg

 

 

IMG_20150802_215038.jpg

 

 

As obras feitas pelo pai...

 

IMG_20150829_181031.jpg

 

IMG_20150829_180821.jpg

 

E finalmente o quarto da Maria e da Lúcia, com camas iguais...

 

 

IMG_20150930_211019.jpg

 

 

A cama de grades (no início ficará no berço de verga)...

 

IMG_20150930_210924.jpg

 

Os brinquedos voltaram a este quarto... e são tantos que o espaço ficou reduzido... mas já se sabe quartos de menina são mesmo assim!

 

IMG_20150930_210956.jpg

 

 

As luzes acesas... agora são de LED, diz que gasta menos...

 

IMG_20150930_211040.jpg

 

Ainda falta colar uma faixa com as princesas na parede, mas ao que parece a Maria adorou... tanto que já ocupou tudo o que havia para ocupar... até a cama da Lúcia já foi ocupada pela bebé "nenuca" (está sempre a mudar de nome e eu já nem sei qual é o que ela usa agora)... e diz que se dorme ali muito bem!

 

 

IMG_20150925_210151.jpg

 

 Felizmente tudo está encaminhado, já temos fraldas de bebé, as roupas lavadas e passadas, arrumadas, até temos a mala feita para levar para a maternidade!

 

IMG_20150926_184010.jpg

 (5 semanas para o dia "D")

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quarta-feira, 16.09.15

O dia seguinte

Pois então cá estamos de regresso ao trabalho, com mais calma, com mais tranquilidade, sem grandes esforços. Há que aprender a viver com aquilo que Deus nos oferece a cada dia, e se na segunda feira estava bastante aborrecida por "não poder" fazer tudo o que na minha cabeça há para fazer, hoje estou bem mais tranquila.

 

Talvez seja mesmo preciso abrandar um pouco, repensar na nossa rotina do dia a dia, repensar as nossas prioridades. Ser mulher, esposa e mãe é isso mesmo, ser muitas pessoas numa só, atender muitas tarefas e gerir algumas dinâmicas. Mas não estou só. Felizmente tenho um marido comigo que me apoia, quantas outras mulheres grávidas de sete meses não estão hoje sós e muito piores do que eu?

 

Por isso há que acordar e pensar na alegria que é poder viver mais um dia com a minha família, agradecer por tudo aquilo que tenho, pedir ajuda para ter juízo e não abusar muito das correrias!

 

Muitas vezes esqueço-me que cada manhã pode ser a última da minha vida... vivo como se fosse cá estar para sempre, desligo-me do essencial...

 

Sim, às vezes é bom parar, pensar, redirecionar o "avião" para a rota correta e seguir em frente!

 

Hoje é um novo dia, com tudo aquilo que cada dia nos oferece, hoje o sol tenta romper pelas nuvens, hoje o chão começa a secar, hoje novas plantas irão despontar renascidas das últimas chuvas, hoje é dia de agradecer pela vida!

 

DSCF0725.JPG

 

 Hoje acordei com os soluços da Lúcia, há coisa mais deliciosa?

 

 

Ah, que alegria que sinto por ser mãe novamente!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sexta-feira, 04.09.15

Eu não sou "Fit"

É verdade... nem fit, nem nada que se pareça... o que numa altura destas é uma raridade, por todo o lado só vejo pessoas que agora só pensam nisto, é exercícios disto e daquilo, é receitas com granolas e essas coisas, sumos "detox" (que ainda não percebi bem se aquilo serve de lanche ou de almoço , é ginásio, caminhada, corrida - perdão - running, é uma canseira... só de ver!

 

Já ninguém come bolos, nem pão normal com manteiga... já ninguém gosta de bifes com batatas fritas... nem queijo da serra com pão caseiro... nem gelados com chantily... 

 

Deve ser uma coisa boa, uma moda a seguir, afinal todos queremos ter uma vida saudável, mas sinceramente que as pessoas fazem isto sempre? Ou só "publicitam" o que parece bem ao publico em geral?

 

Às vezes parece-me que as pessoas não conseguem ser "autênticas", se a moda é comer sushi e beber gin é só que aparece nas publicações... se a moda é hambúrgueres gurmet já ninguém vai ao Macdonalds... ou isso ou acabam por ter vergonha de admitir que vão... eu também já gostei mais de lá ir... mas isso não tem a ver com "ser fit"...

 

Bem, tanta conversa e a que propósito?

 

Ora, na quarta feira, na 3ª e última ecografia ficámos a saber que a Lúcia está bem grandinha! Com as medidas que o doutor nos deu e se ela continuar a aumentar em média 250 gr por semana... às 40 semanas estará com mais de 4 kg... como a mana Maria... e nós já vimos este filme há sete anos...

 

É por isso que vou tentar reduzir na quantidade de pão, arroz e batatas que como e aumentar o consumo de fruta, legumes, iogurtes e leite... vamos ver como corre... na verdade eu não queria nada que fosse como da outra vez... mas tentarei enfrentar com serenidade o dia do parto.

 

Faltam dois meses, é por isso que me vou esforçar por não aumentar muito o peso  - até agora aumentei um quilo por mês - de todas as formas há que ver sempre o lado positivo: na ecografia vimos nitidamente a cara da Lúcia pois estava voltada para o lado da frente: tinha umas lindas bochechas tal e qual a Maria quando nasceu... ver aquela imagem inundou-me o coração de alegria, o nosso bebé está cada vez mais perto de estar nos nossos braços!

 

 

 

 

07072008147.jpg

 

 

... já agora é melhor lavar e passar já as roupinhas tamanho 3 meses... just in case!

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quarta-feira, 02.09.15

Hoje há passeio...

... que é como quem diz, hoje vai a família toda à capital!

 

É dia de fazer a última ecografia para vermos a nossa pequena Lúcia e como tal aproveitamos para tirar o dia e vamos em comitiva passear!

 

Nestes dias em que saímos aproveitamos para procurar algumas coisas que não conseguimos encontrar aqui na província (pelo menos a preços mais competitivos), ainda temos de ver as últimas coisas para o quarto das pequenas e já se sabe teremos de ir à loja favorita do pai (Leroy Merlin)...

 

O pai terá de ir ver uns trabalhos para fazermos os orçamentos quando chegarmos a casa, e nós havemos de encontrar forma de nos ocuparmos!!!

 

Provavelmente iremos comer muitos disparates que incluem hambúrgueres e batatas fritas, gelados e essas coisas... mas lá está, é dia de passeio convém que seja um dia diferente!

 

Normalmente nota-se que a Maria é raro ir a Lisboa (A Margarida já controla melhor as emoções), pelas admirações, pelas conversas...  na última vez que lá fomos andámos todo o dia de metro e deviam ver a cara dela nas primeiras viagens... sim, era a típica camponesa a olhar para a máquina que controla as entradas do metro!!

 

É tão divertido... basta um dia diferente para fazermos coisas que raramente podemos fazer! Ver coisas novas, ninguém nos conhece, e no final do dia regressamos a casa, à nossa vida tranquila no campo...

 

Faz lembrar aquela história antiga do rato do campo e do rato da cidade... eu sei que os meninos da cidade têm coisas que as minhas não têm, podem ir a lugares que não podemos, muitos vivem em prédios com elevador, podem passear em shoppings, fazem compras em grandes superfícies (que são muito maiores do que as daqui com o mesmo nome)...

 

Mas, para que conste... eu não tenho pena que elas só façam estas coisas de vez em quando! Continuo a preferir a tranquilidade na maioria dos dias e a agitação num dia ou outro... nem tudo na vida do campo é bom, mas se aprendermos a valorizar aquilo que temos, se conseguirmos deixar de exigir tanto as coisas tornam-se mais simples e mais divertidas!

 

DSCF0694.JPG

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Olívia às 06:06

Quinta-feira, 06.08.15

Há dias assim

Há momentos em que me apetecia estar num outro local, outros em que não me apetece fazer o que tenho na "lista", outros ainda que queria descansar mais... depois olho em volta e penso: "de que me vale pensar assim, se isso nada me adianta?"

 

Nos últimos dias o calor e o cansaço quase tomaram conta do meu bom feitio ameaçando-o e tornando-me uma pessoa chata e impaciente. E eu não quero ser assim.

 

Para isso tenho de combater este "monstrinho" que vive cá dentro e ocupar a minha mente com coisas positivas, com ideias criativas, com projetos que valham a pena investir aquilo que sou, com a concretização das tarefas a que me propus fazer antes de novembro. Não vale a pena pensar que estou neste momento a "dar o mesmo rendimento" que dei antes da gravidez, porque isso era estar aqui a mentir à descarada.

 

Não vale a pena dizer que nem por um momento me pesa a barriga, que não me doem as costas ou que não tenho sono durante o dia, porque também era mentira!

 

Durante o meu dia falo com muitas pessoas, pessoas que estão de férias, pessoas que vão para férias e pessoas que já regressaram das férias. As que ainda vão de férias estão desmotivadas pois já não lhes apetece estar aqui... as que já estão de férias andam cansadas pois estão a fazer limpezas e não podem ir para fora e muitas da que regressam estão meio atarantadas pois dizem que estão demasiado cansadas das férias para irem trabalhar.

 

Tudo isto para resumir uma ideia com que fico nesta altura, seja como for, as pessoas têm sempre tendência a reclamar, há sempre algo que não está bem. Ao aperceber-me disto percebo também que aos poucos corro o risco de me tornar como elas - uma rabugenta mal agradecida!

 

Mas, eu descobri uma outra forma de ver a vida, e essa é muito melhor.

 

Estou a aprender a utilizar as "pedras" que encontro no meu caminho para construir grandes obras, estou a aprender a reconhecer cada sacrifício e cada dificuldade como parte do meu crescimento interior, como forma de me tornar uma pessoa melhor. Não é fácil e requer muita perseverança... mas o que esta vida senão uma caminhada de pequenos passos rumo à eternidade?

 

E logo à noitinha, depois de um dia cansativo hei-de sentar-me sozinha, no silêncio, hei-de agradecer tudo o que tenho, hei-de sentir-me grata pelas pequenas coisas do meu dia, hei-de sentir-me feliz e abençoada!

 

E hei-de regalar-me com as frutas da nossa horta... e com as melancias da horta dos meus pais! Quem disse que passar o verão grávida só tinha coisas más enganou-se, há sempre alguma coisa boa na nossa vida, basta procurar!

 

IMG_20150723_194750.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Domingo, 05.07.15

Hoje agradeço... #7

DSCF3374.JPG

 

Hoje quero apenas agradecer:

 

Agradecer pela minha família que está sempre comigo,

 

Agradecer pelos dias grandes e cheios de vida,

 

Agradecer pelas "pedras" que tenho encontrado no meu caminho e sem as quais eu não teria aprendido tantas lições!

 

Agradecer pelos momentos de tristeza, pois assim consigo dar mais valor aos momentos alegres!

 

Obrigada meu Deus por tudo quanto tenho, por tudo quanto sou!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Assuntos Importantes:

por Olívia às 12:12

Domingo, 07.06.15

«teu não, nosso!»

Desde que soubemos que a família vai aumentar que costumamos utilizar frequentemente a expressão «os cinco» em vez de «os quatro» quando nos referimos a fazer alguma coisa juntos. No início apenas a Maria ficava na dúvida, afinal não existia nada "visível" que acrescentasse o +1 à conversa, mas com o tempo foi-se acostumando e agora também ela já fala nos 5.

 

Um destes dias numa conversa, que confesso até nem me recordo qual era, devo ter-me referido ao bebé por «o meu bebé» ao que ela responde muito ofendida:

 

«Teu não! Nosso!»

 

Eu fiquei impressionada com o ênfase que ela deu à frase. Pela primeira vez percebi que para ela este irmão é já uma realidade, tal como já o era para nós pais ou para a irmã mais velha, que já passou por isto há sete anos (e agora ainda tem mais um extra pois será a madrinha do bebé).

 

Realmente estes nove meses servem para muito mais do que bordar enxoval e preparar um quarto, servem acima de tudo para que toda a família abra o coração e receba a criança como um "dos seus", servem para que aos poucos comecemos a ter presente que irá existir um bebé nesta casa, um bebé que precisa de nós!

 

Cada dia que passa vemos a barriga a crescer muito, cada dia que passa o bebé começa a fazer parte integrante dos projetos no futuro. Frases como "no Natal o bebé já cá vai estar", " quando formos passear o bebé também vai", "eu ajudo a tomar conta do mano" já são muitas vezes ouvidas por aqui!

 

Na semana passada numa passagem pelo supermercado resolvi comprar a primeira coisa para o bebé, um pacote de fraldas do tamanho 1, e confesso que foi uma animação para as manas!

 

A pergunta "É para o nosso bebé?" foi repetida várias vezes, e isso deixa-me muito feliz!

 

 

IMG_20150602_200129.jpg

 

(Enquanto o/a mano/a não vem, a Maria vai praticando com o seu "bebé"!)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quarta-feira, 29.04.15

Coisas de grávida #2

Gostava de registar neste meu espaço a alegria que esta gravidez me tem dado!

 

Quem diria que a mesma Olívia que jamais queria voltar a engravidar tivesse hoje a certeza de que na verdade nos faltava "algo" na nossa família, sim, em conversa lá em casa já tínhamos dado conta dos lugares vagos à mesa durante as refeições... seis cadeiras, quatro pessoas... eu sei... a Maria também disse que mesmo assim ainda falta ocupar uma cadeira, mas nunca se sabe o futuro e neste momento aprendi a saborear cada dia, sem tentar fazer planos com antecedência, sem estar sempre a ponderar tudo.

 

A seu tempo tudo se vai resolvendo, por isso nada como ir agradecendo a Deus por cada coisa do nosso dia, e esperando para ver que surpresas mais ainda teremos nas nossas vidas!

 

Ora se o meu estado de espírito anda a ficar uma maravilha, tanto que nos últimos dias já ouvi mais do que uma vez o comentário (que me deixou cheia de alegria):

- Estás feliz, não estás? Nota-se! Estás uma grávida muito bonita!

 

(Pronto foi um breve momento de vaidade eu sei...)

 

Finalmente chegou a altura de dizer adeus às minhas lindas calças de ganga, que após ter perdido seis quilos voltei a vestir em Março, eu já sabia que ia ser sol de pouca dura e fiquei contente por me terem finalmente servido... mas enfim, agora já não servem!

 

O nosso bebé deve estar a crescer bem e o botão das calças normais já não aperta, mas fiz uma descoberta, no fundo de uma gaveta estavam umas calças da gravidez da Maria, nem sei como, pois eu tinha ideia que tinha dado tudo, fui vesti-las e no domingo na missa toda a gente se admirou com a barriga já a notar-se tanto (a roupa de grávida tem logo esse efeito), de todas as formas já tenho mais dois pares que comprei naquele site que começa por "O" e acaba num "X"!

 

São tantas as mudanças na nossa vida que eu já nem me recordava, outras nunca tinha passado por elas, como os enjoos, os desconfortos e os "desejos"...

 

...Quanto a isso vou só registar aquele que me parece o mais "flagrante", lá em casa todos sabem que eu não gosto de leite, nem do cheiro nem do sabor, eu não bebo leite desde a gravidez da Maria e mesmo nessa altura só bebia um copo pequenino para que a minha mãe não me ralhasse... mas na outra noite... quando fui arranjar um copo para a Maria beber antes de ir para a cama...

 

... já se está mesmo a ver...

 

 

... fui beber leite e voltei a repetir... e digo: soube-me tão bem, mas tão bem que ninguém faz ideia!!!

 

Entretanto já voltei a beber mais vezes, e sim, quente e sem açúcar!

 

 

DSCF6149.JPG

 

 

As coisas de grávida são mesmo assim!

 

Não é para entender, é para sentir!

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Domingo, 19.04.15

Gratidão

 

 

Não importa se faz sol ou chuva quando sou feliz!

 Que em cada momento do dia ou da noite eu saiba ser grata por todas as maravilhas que Deus me dá!

 

 

DSCF6016.JPG

 

 

«Sabei que o Senhor faz maravilhas pelos seus amigos,

o Senhor me atende quando O invovo.

Muitos dizem: "Quem nos fará felizes?"

Fazei brilhar sobre nós, Senhor, a luz da vossa face.»

Sl 4

 

 

Ao menino David, um grande beijinho e que hoje a Luz do Senhor brilhe com mais força na sua vida!!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sexta-feira, 10.04.15

Coisas simples da vida #6

 

Voltar a acender a lareira em Abril...

 

1428606232745.jpg

 

 

Ver a primeira rosa a rebentar na primavera...

 

IMG_20150409_195654.jpg

 

 

Dia de "fast-food" caseira... para os cinco...

 

1428606181484.jpg

 

 

Comer um chocolate... só porque sim... (ok, dois e não se fala mais nisso!!!)

  

1428606412106.jpg

 

 

 Bordar as primeiras peças de enxoval do bebé (em cima o individual da Maria)...

 

IMG_20150409_195824.jpg

 

Acima de tudo começar e terminar o dia  cheios de gratidão por todas as coisas boas que temos, por sabermos que somos especiais, por sermos livres de viver a nossa vida de acordo com as nossas crenças e ideias, por termos tantas graças a cada momento e porque sabemos reconhecê-las no meio dos problemas e das dificuldades!!

 

A todos nós um dia cheio de bençãos!!!

 

«Na tua descendência serão abençoadas todas as famílias da terra»

Act 3, 25

 

 

 

---

(as fotos estão mazitas... eu sei, é do telemóvel... ou da fotógrafa...)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sábado, 21.03.15

Hoje agradeço:

Pela vida...

 

Pelas dificuldades...

 

Pelas minhas filhas...

 

Pelos meus amigos...

 

Pela chuva que rega as minhas alfaces...

 

Pela liberdade...

 

Pelo que tenho...

 

Pelo que não tenho...

 

Pelo trabalho...

 

Pelo descanso...

 

Propósito para a semana que vem: Por cada reclamação que fizer/disser/pensar, agradecer três vezes mais... Por cada pensamento negativo que me ocorrer, olhar em volta e alegrar-me com a minha vida...

539392_477715725626058_7002888_n.jpg

(imagem)

 

Bom fim-de-semana!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Assuntos Importantes:

Quinta-feira, 12.02.15

Preparar uma oração? Eu? Mas como?

No sábado haverá um encontro muito importante da Família Andaluz! O nosso pequenino grupo estará presente para, pela primeira vez, participar enquanto membros desta família. Será certamente um encontro bastante rico de experiências das várias localidades representadas, teremos actividades, palavras cheias de vida e testemunhos de acções a decorrer por todo o país!

 

Na semana passada recebi um email muito simples que dizia:

 

"Com o aproximar galopante do dia da Assembleia, gostaríamos de contar com a vossa colaboração na preparação e animação da oração final
 
Deverá ter uma duração que não ultrapasse os 10 minutos."
 
 
Que bom, lembraram-se de pedir ao grupo mais recente e mais pequeno um humilde contributo e entre o grupo foi acordado que me caberia a mim preparar a oração... e nem parecia nada de muito complicado até ter em frente a mim uma folha branca Word vazia e um cursor a piscar... e agora? Escrevo o quê? Não vou ser capaz de fazer nada excepcional, certamente... mas serei capaz de apresentar alguma coisa? Resolvi dormir sobre o assunto, no dia seguinte... nada... e  no outro... nada... se ao menos eu soubesse qual era o tema central do encontro...
 
 
Parecia que sempre que me dispunha a escrever no computador nada saía! Ora bolas... as pessoas a fazerem conta comigo, eu comprometi-me e agora? No blogue Uma Família católica o texto do dia era exactamente sobre a oração! Mas a oração pessoal... e esta era suposto ser uma oração para todo um grupo fazer em conjunto... ideias precisam-se... mas nada conseguia escrever...
 
 
Era hora de enviar um S.O.S. a alguém que está habituado a escrever coisas maravilhosas, a uma autora de renome já com três livros publicados e um grande número de retiros e workshops... claro... a Teresa! (eu sei que ela tem os minutos contados, mas também sei que se precisar ela me dá uma mãozinha!)
 
 
A resposta dela, foi sem dúvida uma luz! Tranquilizou-me, mostrou-me que realmente a oração deveria ser um momento de louvor, de agradecimento, e quantas palavras existem na Bíblia que são exactamente isso? Oh... são imensas!
 
 

IMG_20150211_132403.jpg

 

Perante isto, só me restou uma opção, voltar-me para a fonte, deixar que a minha mão fosse guiada por Deus.
 
Depois de ler muitas das minhas passagens preferidas escolhi apenas algumas que se enquadravam no espírito do dia e da ocasião, trabalhei nela durante parte da noite, no dia seguinte na loja, mais um pouco em casa... 
 
Fiz um rascunho numa folha amarela (e não branca) dobrada ao meio para não parecer muito grande (técnicas aprendidas nas aulas de desenho)... 
 
 
Ordenei as passagens da forma que me pareceu mais bonito!
 
E só então passei para o computador! 
 
Aqui vos deixo então a pequenina oração com que vamos terminar este encontro:
 

Oração de Louvor, gratidão e envio (1) (1).pptx

 

 
 
No final, como que acordada de um sonho, olhei e vi que era de facto muito pequenina, talvez muito simples, tive aquela sensação que se tem quando se semeia uma planta, se trata dela e depois ela nasce muito pequenina... mas aos olhos de Deus será certamente uma boa oração já que foi feita com muita dedicação e guiada pelo Espírito de Sabedoria!
 
 
Mal acabo de enviar o email para quem está a organizar a assembleia recebo como resposta:
 
"Olá Olívia está muito bem só precisa de uns retoques no powerpoint mas eu posso fazer isso e depois ao longo do dia acertamos melhor.
O tema é "chamados à Santidade" por isso está muito bem."
 
 
 
Missão cumprida! Obrigada Senhor!
 
 
 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Segunda-feira, 09.02.15

Fresquinhos

Não são apenas os dias deste inverno! São também os legumes e frutas que trago da praça (do mercado para os citadinos). Para mim a ida à praça era uma miragem, não tinha tempo, não me dava muito jeito, nunca sequer lá tinha entrado. Muitas vezes os meus pais dão-me algumas coisas da horta deles, batatas, feijão verde, couves, brócolos, mas a verdade é que nem sempre temos que chegue... e é necessário comprar!

 

Um dia, uma vizinha falou-me nas deliciosas maçãs pequeninas, daquelas sem produtos que as fazem crescer e que lhes tiram todo o sabor! Falou-me nas peras igualmente pequenas e saborosas e nos legumes que aguentam uma semana sem se estragarem no frigorífico... e fez-me pensar no porquê de andar sempre a inventar desculpas.. porque me dava mais jeito levar as frutas e legumes do supermercado pagando mais por elas e vendo-as apodrecer ao fim de um dia ou dois.

 

Foi no início de Dezembro que, num sábado, resolvi abalar mais cedo de casa (vinte minutos) e em vez de ir logo para a loja fiz um desvio e passei então na praça. Quando lá entrei vi que a maioria dos "lugares" estavam vazios... uma bancada com peixe, uma com artesanato e várias com pequenos agricultores cada um com o que a sua horta lhe dá.

 

Fui logo à banca das maçãs e peras pequeninas, enchi dois sacos de asas com cerca de dois quilos e tal de cada, quando o senhor me disse não chegava a um euro e meio fiquei muito contente, onde já se viu fruta tão boa a trinta e cinco cêntimos o quilo?

IMG_20150207_162650.jpg

Passei pela banca dos legumes, alfaces verdinhas e tenras... cenouras que embora não sejam grandes sabem mesmo a cenoura... até uns ovos caseiros trouxe! Desde então é um hábito que criei, saio um pouco mais cedo e às nove horas da manhã já tenho as compras feitas!

 

São compras feitas em clima de vizinhança, simpatia. Trocam-se cumprimentos, as pessoas acostumam-se ao que nós gostamos de trazer, são pessoas simples, cheias de vida, com calos nas mãos, alguns cabelos brancos pelo meio... são gente da nossa cidade, pessoas que ainda não deixaram a praça fechar, que sábado após sábado chegam cedo, colocam o fruto do seu trabalho ao nosso dispor, não exigem valores astronómicos por aquilo que vendem e até passam a dita factura, como lhes é exigido!

 

IMG_20150207_162539.jpg

IMG_20150207_162611.jpg

 

Chegar a casa e preparar refeições com estes legumes é uma alegria, assim que a geada do inverno abalar, voltaremos à nossa horta para termos aqui ao pé alguns legumes, mas certamente não deixarei de ir à praça buscar tudo aquilo que não tivermos em casa!

 

Poder preparar para a minha família refeições simples mas nutritivas é de facto uma bênção, nem sempre o reconheço e agradeço tudo aquilo que tenho no frigorífico, nem sempre dou graças pelo esforço do trabalho de alguém, que semeia e colhe para que possamos comer, nem sempre sou capaz de pedir a Deus que abençoe as pessoas quase invisíveis sem as quais não podia alimentar a minha família!

 

Que eu saiba ser agradecida pelos alimentos que hoje vou colocar na minha mesa, que eu os saiba partilhar quando me sobram, que os saiba gerir quando são poucos, que não reclame por coisas sem importância, porque algures, bem perto de mim muitos poderão não ter o que comer!

 

 

A terra produziu toda a espécie de ervas, que dão semente, conforme a sua qualidade, e árvores de fruto, com a semente própria de cada uma. E Deus achou que aquilo eram coisas boas."

GÉNESIS 1:12

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisa de temas

Pesquisar no Blog  

calendário

Setembro 2017

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930


Frases nossas

«Mais do que um processo judicial ou burocrático adoptar é amar uma criança e torná-la nossa filha»

Fale connosco através de

olivia.adocao@sapo.pt