Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Adotar Amar Viver

Somos uma família católica que investe no tempo de família, aprendendo e ensinando, amando e vivendo com simplicidade. Somos o Álvaro e a Olívia, a Margarida, a Maria e a Lúcia!

Adotar Amar Viver

Somos uma família católica que investe no tempo de família, aprendendo e ensinando, amando e vivendo com simplicidade. Somos o Álvaro e a Olívia, a Margarida, a Maria e a Lúcia!

Tradições

o homem deixará o pai e a mãe para se unir à sua mulher, e os dois se tornarão uma só carne"

Mt.19, 5

 

Em cada família que começa nascem pequenas tradições que marcam o ritmo da vida do dia a dia, algumas delas vêm de tempos antigos, mas muitas são adaptadas à nova realidade. Nesta época do Natal ouço com  frequência várias destas tradições: o dia de fazer a Árvore de Natal e o presépio, a ementa do dia de Natal, a troca de prendas, os serões animados, as viagens e muito muito mais. 

 

Se há coisa que pode unir uma família essa coisa é a tradição. "Sempre foi assim" - dizem muitas pessoas.

 

Mas, existe também o outro lado desta moeda, existem tradições que separam as pessoas, ideias fixas que não se adequam à nova realidade das famílias... e a época de celebrar torna-se assim num pesadelo...

 

Parece-me que às vezes existe falta de diálogo. Falta de tolerância. 

 

Aqui em casa, durante anos comemos bacalhau com batatas, depois porque nos apetecia variar resolvemos adaptar estes ingredientes e passamos a comê-los de outra forma... ninguém se chateou por causa disso. Cá em casa passamos sempre a noite do dia 24 em família juntamente com os nossos pais e com a minha irmã.

 

As prendas são trocadas depois do jantar (quando não havia crianças esperávamos pela meia noite), nunca em nenhum ano consegui que abríssemos os presentes no dia 25. Os avós gostam de entregar as prendas às netas e ver a sua reação. Eu podia acabar com isto e fazer prevalecer a minha ideia, mas não o farei. Não tenho coragem de lhes tirar essa alegria!

 

Ora, andei aqui a pensar e decidi que este ano todas as prendas que não são dadas pelos avós e pela minha irmã serão abertas no dia 25.

 

Debaixo da Árvore de Jessé estará uma pista e um chocolate e depois escondo as outras prendas pela casa. De pista em pista vão abrindo assim as prendas no dia de Natal.

 

Não é uma coisa antiga, mas se o fizermos este ano e nos próximos... faremos nascer uma nova tradição que deixa contentes todos lá em casa!

 

20151219_235249.jpg

 

 

 

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D