Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Adotar Amar Viver

Somos uma família católica que investe no tempo de família, aprendendo e ensinando, amando e vivendo com simplicidade. Somos o Álvaro e a Olívia, a Margarida, a Maria e a Lúcia!

Adotar Amar Viver

Somos uma família católica que investe no tempo de família, aprendendo e ensinando, amando e vivendo com simplicidade. Somos o Álvaro e a Olívia, a Margarida, a Maria e a Lúcia!

Um texto por dia...

... dá saúde e alegria! Pois não era bem isto, mas a rima é engraçada!

 

Quando iniciei no dia 1 de Julho este blogue familiar comprometi-me comigo mesma e com quem o leu logo no início a escrever diariamente episódios da nossa vida familiar, quer enquanto esposa e mãe, quer enquanto pessoa!

 

Alguns dos textos sobre o processo de adopção já os tinha escrito e resolvi partilhá-los aqui, e continuarei a fazê-lo porque muitas pessoas não sabem, mas gostariam de saber como foi (prometo que durante este mês começarei a escrever de acordo com o acordo ortográfico, mas ainda tenho de me habituar...).

À medida que me fui envolvendo no blogue dou comigo a pensar continuamente no que hei-de escrever, tenho blocos de notas e cadernos em casa e no trabalho, tenho a Bíblia sempre à mão, alguns livros que vou lendo e muita vontade de continuar a escrever... e sei que tenho leitores assíduos que vêm cá todos os dias por isso todos os dias encontrarão aqui um texto, uma imagem, um pedaço de mim, da minha família e da nossa vida!

 

Estaremos condicionados sempre pelo nosso histórico e por isso as fotografias serão sempre muito pouco claras... algumas pessoas já nos conhecem, outras irão conhecer-nos em breve num dos retiros ou reencontros das Famílias de Caná! Quem já nos conheceu sabe que somos pessoas simples e que a nossa família está longe da perfeição, mas realmente o que conta é o esforço em crescermos enquanto família cristã e em nos mantermos unidos.

As nossas filhas sabem que temos um blogue e gostam de ver os seus trabalhos no ecran do computador, fá-las sentir orgulho nas suas tarefas e nos pais que se preocupam em dar-lhes destaque mesmo que sejam uns rabiscos coloridos.

O nosso canto de oração recebe continuamente "ofertas" de verdadeiras obras de arte, flores, fitas e desenhos. às vezes olho para lá e vejo uma grande confusão... mas quem sou eu para dizer que Deus não gosta de receber estes gestos doces das crianças? Ninguém.

(Desenhos livres e as datas dos nossos baptismos) 

 

(uma menina a rezar)
(trabalhos sobre a Palavra de Deus)

Ao ler o texto da Teresa e ao chegar a casa e olhar para o nosso canto onde já colocámos uma "caixa de arquivo" para ir guardando os trabalhos senti um calor muito bom no meu coração!

 

Aquilo não é confusão é criatividade!

 

Que Deus nos inunde sempre com o Espírito que nos faz mover e não nos deixa estagnar na vida, no serviço e no amor ao próximo!

 

 

 

3 comentários

Comentar post